Alimentação

Você Conhece o Queijo Feta e seus Benefícios?

Alguma vez você já ouviu falar no queijo feta? Bom, já faz algum tempo que venho comentando sobre queijos. Eles também foram afetados pela crítica desmedida às gorduras da nossa alimentação, feitas nas últimas décadas…

O fato é que a gordura vinda de produtos animais são em geral boas para sua saúde. Quando você faz uma dieta keto, reduzindo a quase zero os carboidratos e foca nessas gorduras, certamente ganhará um corpo mais saudável e magro.

Só isso já seria o suficiente para colocar certos queijos na sua lista de compras… Mas será que o queijo feta é um deles? Vamos descobrir!

Conhecendo o queijo feta

O queijo feta é um produto típico da Grécia, possuindo inclusive certificado de origem pela União Europeia. Ou seja, somente os queijos provenientes de determinadas áreas desse país podem ser considerados o verdadeiro feta.

Obviamente, isso não impede que receitas parecidas sejam produzidas em outras partes do mundo, recebendo nomes como queijo “tipo feta” ou até mesmo queijo “grego”.

Mas o importante aqui é entendermos sua composição. Tradicionalmente, este queijo é feito com cerca de 60% de leite de ovelhas e 30% leite de cabras, o que garante uma textura exclusiva e interessante.

Como outros queijos tradicionais, ele contém uma boa quantidade de gorduras. Cada 100g da iguaria possui cerca de 21 g de gorduras boas. E se você me acompanha por aqui sabe, como falei no início, que isso não é algo ruim, mas bom para você.

Para se ter uma ideia, países que consomem bastante queijo tem índices baixos de hipertensão e obesidade, como Grécia, França e Itália. Isso porque a gordura saturada animal, em especial quando estes vivem soltos pastoreando, são uma fonte de energia fantástica que agrega saúde ao seu organismo.

Então, a julgar pelo nível de gorduras boas, já temos aí um ponto positivo para o queijo feta. Mas tem outros detalhes…

Vitaminas e minerais

Este tipo de queijo também é rico em vitaminas, sendo as mais importantes:

  • Vitamina A
  • Vitamina B2
  • Vitamina B5
  • Vitamina B6
  • Vitamina B12

E, é claro, como outros queijos, o feta é rico em cálcio, fundamental para a saúde dos seus ossos. Além disso, contém sódio e uma boa quantidade de zinco.

Queijo feta e ecologia intestinal

Agora, um detalhe que se precisa estar atento – e isso vale para qualquer queijo que você vá consumir… O queijo feta tradicional é feito com leite cru, não pasteurizado. Isso garante que tenha mais vitaminas, proteínas de alta qualidade e o mais importante: bactérias boas para sua ecologia intestinal.

Nessas condições, é um verdadeiro probiótico, contendo, por exemplo:

  • Lactobacillus casei;
  • L. paracasei;
  • L. plantarum;
  • L. rhamnosus;
  • L. coryneformis;
  • Lactobacillus curvatus;
  • L. brevis;
  • L. buchneri;
  • E. durans
  • Pediococcus pentosaceus;
  • P. acidilactici;
  • Leuconostoc lactis;
  • Ln. Paramesebteroides;
  • Ln dextranicum.

Há versões do feta produzidas com leite pasteurizado de cabras e ovelhas, mas nesse processo, esses micro-organismos benéficos são totalmente destruídos.

Por conta disso, muitos recebem os probióticos artificialmente na fase final de produção. O problema é que juntos acabam entrando outros aditivos não desejáveis para um alimento verdadeiramente natural…

Então, caso você não consiga encontrar um bom queijo feta ou similar, não se preocupe. A dica é que procure por bons queijos locais feitos com leite cru, não pasteurizado. Certamente encontrará benefícios semelhantes sem precisar dar um passeio nas ilhas gregas. Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *