Alimentação

Você Come com Prazer? Não? Pode Estar aí o seu Problema!

Como sempre comento, durante décadas sofremos uma verdadeira doutrinação com relação às gorduras. E isso causou um grande problema: as pessoas perderam o prazer da alimentação!

Os alimentos ricos em gorduras naturais boas, como banha de porco, manteiga, óleo de coco e castanhas são a alimentação dos nossos antepassados. E é por isso que nos sentimos bem comendo-os.

Atualmente, a dieta moderna aumentou o consumo de comida light ou diet, com muitos grãos e alimentos industrializados. Essa paranoia na hora de comer faz com que fiquemos tão preocupados que nos esquecemos do prazer de uma boa refeição. Será que é isso que está nos atrapalhando?

Obesidade na adolescência e o prazer de comer

Um estudo espanhol encontrou um dado espantoso. Eles observaram as reações de adolescentes ao olharem alimentos que em geral esses jovens consideram saborosos, como doces e sorvetes. A ideia era entender o que eles sentiam nessa simples observação.

E o resultado é diferente do que o senso comum poderia imaginar. Os adolescentes com obesidade sentiam MENOS prazer quando viam a comida. O mesmo aconteceu com aqueles que tinham hábitos alimentares pouco saudáveis.

Já os adolescentes que não eram obesos ou tinham alimentação saudável sentiam mais prazer em relação ao alimento, ainda que só observando-o. Ou seja, se você achava que jovens obesos ficariam “babando” ao ver a comida, enganou-se completamente. Mas, então, o que isso significa?

Restaurando uma boa relação com a comida

É claro que foram utilizados doces e junk food no experimento pois esses são “alimentos de desejo” dos adolescentes. Mas o que a pesquisa demonstra é que aqueles que têm uma boa relação com o hábito de comer terão menos chances de encararem problemas alimentares.

Segundo a pesquisadora Laura Miccoli, isso é ainda mais importante na adolescência, quando se tem maior insatisfação com o corpo. Esse período pode também ser decisivo para os bons ou maus hábitos alimentares futuros – bem como as consequências dessas escolhas:

Quando adolescentes “têm uma relação saudável com a comida, […] esse prazer pode ser um possível fator de proteção contra distúrbios alimentares e relacionados ao peso. Consistente com as recentes estratégias de prevenção, é importante mudar a perspectiva sobre a fruição dos alimentos com relação à prevenção da obesidade, banindo a idéia de que devemos evitar o prazer de comer”.

Então, quer uma dica para mudar sua relação com a comida e restaurar o prazer em comer? Que tal a dieta keto? Ela é baseada nas gorduras saudáveis que falei no início. Trata-se de alimentos saborosos, que seu organismo vai entender como certos para você.

Consequentemente, é uma dieta que restaura o seu prazer de comer, com comida de verdade. Experimente e você verá os resultados, na saúde e na balança!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *