Saúde

Sua Vitamina D Nunca Sobe? Pode ser POUCO Colesterol!

Nesses últimos 60 anos, nós temos recebido informações, ou melhor, mantras de que é fundamental evitar o sol e se cobrir de protetor solar diariamente, tanto para ambiente interno como especialmente para ambientes externos quando for sair. Além disso, nos convenceram que o colesterol é um inimigo mortal que deve ser evitado a todo custo…

E que, se você tiver níveis ligeiramente elevados, deve tomar estatina para reduzi-lo.

Este duplo golpe de conselho errado é mortal para a sua saúde, deixando-o fraco, doente e incapaz de aproveitar a sua vida.

Entenda…

Os estudos atuais e os revisados mostram que o colesterol é necessário para uma longa vida.

De fato, um estudo com mais de 350.000 pessoas descobriu que:

  • aqueles com colesterol mais alto tinham menor risco de morte por todas as causas.
  • aqueles com baixos níveis de colesterol tiveram um aumento de 340% no risco de morte.

O colesterol é uma das moléculas mais importantes do corpo, é seu amigo e não o seu inimigo, como entendíamos.

Apresenta muitos benefícios para a saúde como:

  • Protege as membranas celulares
  • Aumenta a comunicação celular
  • Evita que as suas artérias colabem
  • Promove uma função cerebral saudável
  • Melhora assimilação de gorduras
  • Permite produção hormonal, como por exemplo: testosterona, estrogênio, progesterona e cortisol
  • Aumenta defesa contra doenças infecciosas

E o mais surpreendente que os novos estudos mostram é o fato dessa redução em massa do colesterol com medicação estar levando como consequência a uma epidemia de deficiência de vitamina D.

Segundo um estudo com 1.600 pessoas, descobriu-se que quase 90% da população é deficiente em vitamina D.

Precisa ficar claro com isso que seu corpo precisa de colesterol para produzir vitamina D.

Quando você se expõe ao sol, os raios UVB convertem uma forma de colesterol em sua pele em vitamina D3.

Para atender às suas necessidades desta vitamina, ficar apenas 30 minutos ao sol do meio-dia, sem protetor solar, pode dar-lhe 10.000 a 20.000 UI de vitamina D…

…mas isso é só se você tiver colesterol suficiente.

Além disso, outro problema desfavorável é que viramos gordurofóbicos, ou seja, fugimos da gordura a todo o custo, pois fomos orientados todos esses anos a ingerir uma dieta com baixo teor de gordura e colesterol.

Portanto, a opção de absorver a vitamina D pela dieta fica prejudicada, pois esta vitamina lipossolúvel sem a presença de colesterol e gordura impede a sua assimilação.

Recentemente mais um estudo realizado em ratos, alimentados com uma dieta baixa em colesterol e gordura, mostrou que eles tiveram uma queda significativa em seus níveis de vitamina D.

Precisamos ter consciência de que a vitamina D não é importante apenas para prevenir o raquitismo e melhorar a saúde dos ossos. Mas a vitamina D afeta praticamente todos os sistemas do seu corpo.

Sua deficiência está relacionada com:

  • hipertensão e doença arterial coronariana
  • doença de Alzheimer, Crohn,esclerose múltipla, asma e depressão
  • aumento do risco de câncer, diabetes e todas as outras doenças crônicas

Portanto, converse com o seu médico para checar os seus níveis de vitamina D. É um exame de sangue simples e barato, aonde níveis de 20 ng / mLs ão considerados mínimos. O recomendado é manter esses valores entre 80 e 100ng / mL.

A exposição ao sol, que é uma regra comum, só vai ter sentido caso seus níveis de colesterol estejam adequados, senão o seu corpo não poderá converter a luz do sol em vitamina D.

E lembre-se, o período adequado de exposição ao sol é entre 10:00 e 14:00 h, quando os raios UVB são mais fortes, como já comentei em outro artigo (clique aqui para ler).

Como aumentar o colesterol e a vitamina D naturalmente

Ingira alimentos ricos em colesterol e vitamina D:

  • Óleo de fígado de bacalhau
  • Carne, ovos e manteiga de animais criados a pasto
  • Camarão e Ostras
  • Salmão, Sardinhas e Arenque

E no caso de níveis muito baixos de vitamina D, é recomendada a suplementação, mas para isso é necessário associar a vitamina K2, cálcio e magnésio…

Mas isso você terá que ver com seu médico. Só ele conhece seu caso de perto e pode te indicar a melhor opção.

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *