Prevenção

Vitamina C e Proteção: de Resfriados ao Câncer

Certamente você já ouviu falar em Linus Pauling, único homem laureado duas vezes Prêmio Nobel e por muito pouco não o foi a terceira vez. Mas o que nos faz pensar nele é por ser um grande defensor do uso da vitamina C.

Na década de 70 ele administrou mega doses de vitamina C a 100 pacientes de câncer “intratáveis”.

Ele então comparou esses chamados pacientes terminais com pacientes com o mesmo tipo de câncer que não receberam vitamina C, e observou que:

  • pacientes que receberam o tratamento tradicional contra o câncer viveram por uma média de seis meses.
  • pacientes tratados com vitamina C (por Linus Pauling) viveram – em média – durante seis anos.

O esperado é que isso fosse reconhecido pela comunidade médica como um enorme avanço no tratamento do câncer, mas não é isso que aconteceu. E pior, muitos médicos tradicionais ainda descartam a vitamina C como “desnecessária” e “um desperdício de dinheiro”.

Após a notável pesquisa de Pauling, uma avalanche de mais de 18.000 estudos mostraram que a vitamina C é essencial na luta contra mais de 200 doenças diferentes – incluindo o câncer.

Recentemente, comparou-se vitamina C com três medicações experimentais para o câncer, e observou-se como afetavam o crescimento de células cancerosas.

E o que se descobriu é que a vitamina C foi até dez vezes mais eficaz do que as medicações experimentais.

Além disso, também se descobriu que a vitamina C interrompe a glicólise, um processo que “alimenta” as células cancerígenas.

Já outro estudo recente da Universidade do Texas confirmou que a vitamina C pode prevenir câncer de sangue, como a leucemia. Descobriu-se também que os leucócitos que combatem o câncer requerem grandes quantidades de vitamina C para regular a supressão da leucemia.

Ou seja, os cientistas demonstraram que altas doses de vitamina C reduzem drasticamente seu risco de câncer de sangue – e podem até mesmo o reverter.

Porque você não produz Vitamina C

Todos nós nascemos com uma grave deficiência de vitamina C.

Os seres humanos são um dos poucos animais na Terra que não podem produzir sua própria vitamina C. Os outros são macacos, peixes, morcegos e cobaias.

Todos os outros animais têm uma enzima que transforma glicose em vitamina C de acordo com as suas necessidades.

Por exemplo, um cachorro de médio porte produz cerca de 20 g de vitamina C por dia. Nas doenças ou lesões, os animais podem produzir até 100 g de vitamina C extra para tirá-los da crise.

Nós humanos perdemos a capacidade de gerar vitamina C há cerca de 60 milhões de anos, na era glacial.

Para os nossos antepassados esse era um problema até certo ponto contornável, mas no mundo moderno tornou-se um grande problema para nós.

Nesse mundo tóxico em que vivemos, onde nossas frutas e vegetais estão espoliados de vitaminas vitais como a “C”, torna-se difícil a obtenção desses elementos nas quantidades que precisamos para manter uma vida saudável.

Se nós produzíssemos a nossa própria vitamina C, nas mesmas proporções que os animais o fazem, produziríamos cerca de 10 g por dia.

Essa é a quantidade que Linus Pauling deu aos pacientes com câncer…

Como obter a vitamina C que você precisa

1) Fonte alimentar

  • Camu Camu (2.700 mg por 100 gramas) – 60 vezes mais vitamina C do que uma laranja!
  • Pimentões vermelhos e verdes (242 mg por 100 gramas)
  • Goiaba (228 mg por 100 gramas).
  • Laranjas e morangos (60 mg por 100 gramas)

A dosagem recomendada pela ANVISA é 60 mg por dia, mas dificilmente com esta dosagem haverá proteção suficiente para um resfriado comum, e muito menos para o câncer. O Professor Linus Pauling tomava 18 g por dia.

2) Como suplemento

Aconselho que você suplemente entre 4 a 8 g por dia. Em condições de doenças como o câncer, dobre essas dosagens.

Isso gera um ganho de energia e disposição extra.

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *