Vertigem: Dê um Basta com a Vitamina mais Fácil de se Conseguir

Se você está no time dos que têm vertigem frequentemente, sabe que a expressão “ver o mundo girar” se encaixa bem nessa condição. Mas ela não é nada, nada agradável!

Em todo o mundo, milhares de pessoas têm suas rotinas interrompidas por episódios de vertigem. Elas correm até mesmo o risco de caírem e sofrerem algum trauma mais grave. Às vezes nem podem sair de casa por causa das crises.

E se eu te dissesse que uma vitamina simples poderia prevenir ou até resolver o problema? E mais… E se fosse uma vitamina que você nem precisa tomar oralmente, sem gastar com a farmácia? Parece bom demais pra ser verdade… Mas é a realidade!

Deficiência de vitaminas e vertigem

A vertigem posicional paroxística benigna é uma condição que afeta muita gente. Ela consiste em episódios de vertigem quando a pessoa muda de posição repentinamente, movimentando a cabeça junto com o corpo. O resultado é a sensação de estar girando, o que causa grande perda de equilíbrio.

Aliás, essa é a diferença entre vertigem e uma simples tontura. Nessa última, não há necessariamente a sensação de se estar girando, apesar da desorientação espacial.

Agora, veja o que pesquisadores da Coreia do Sul descobriram após analisarem quase mil pessoas que tiveram atendimento médico por causa de episódios de vertigem…

Esses voluntários foram divididos em 2 grupos. O primeiro foi um grupo controle, no qual não foi feito nada. Já o segundo passou por exames para determinar os níveis de uma vitamina em especial.

Então, esse segundo grupo foi subdividido. Aqueles que tinham menos de 20 nanogramas por mililitro (ng / mL) da vitamina no sangue receberam um suplemento que deveriam tomar 2 vezes por dia. Os que tinham níveis acima dos 20 ng / mL não receberam suplementos.

Depois de um ano, os pesquisadores conferiram os resultados. Aqueles que passaram a tomar suplementos tiveram 24% menos episódios de vertigem durante esse tempo! Mas afinal, qual é o segredo?

Combatendo a vertigem de forma natural

É simples, muito simples… É até mesmo GRÁTIS… Trata-se mais uma vez da vitamina D! O que estava ocorrendo é que os voluntários que tinham vertigem estavam deficientes da vitamina.

Aqueles que tinham menores níveis foram os mais beneficiados com a suplementação. Estou falando de pessoas com apenas 10 ng / mL de vitamina D. Depois que eles passaram a tomar um suplemento, que continha também cálcio, viram seus dias de vertigem caírem incríveis 45% em um ano! Isso demonstra claramente que a ausência dessa vitamina era um estímulo a mais para as crises.

É claro que, nesse caso de deficiência, eles precisavam de um suplemento que normalizasse os níveis. Mas em geral, como sabemos, a vitamina D pode ser obtida quando tomamos sol com consciência. É por isso que eu a chamei de “grátis” … Basta expor a sua pele!

Hora do sol

Se por um lado essa descoberta é boa, ela traz também uma preocupação: é enorme a quantidade de pessoas com deficiência de vitamina D. Isso ocorre mesmo no Brasil, onde temos sol o ano todo. Mas, por quê?

Já faz algumas décadas que ouvimos que precisamos fugir do sol. Foi dito que deveríamos passar filtro solar o tempo todo e viver à sombra… Mas não se esqueça de que evoluímos sob a luz!

É fundamental nos expormos ao sol, pelo menos durante algum tempo, SEM protetor solar. Apenas 30 minutos de exposição no verão são capazes de gerar até 10.000 UI de vitamina D!

Depois disso, é claro, você deve procurar uma sombra para evitar queimaduras. Nesse momento, pode também optar por um protetor solar, mas cuidado com o produto que você usa.

Muitos deles têm compostos que acabam fazendo mais mal que bem. Clicando aqui você pode entender um pouco mais sobre o assunto e escolher o filtro solar ideal, que não agride seu corpo nem o meio ambiente.

Além disso, a vitamina D tem uma lista de benefícios tão grande que nem caberia neste texto. Portanto, aconselho que clique neste link para ver uma lista de artigos sobre ela.

Lembre-se ainda que há outros fatores que interferem na absorção da vitamina D, como alguns medicamentos, tomar sol através de vidros ou não comer gorduras o suficiente, já que ela é lipossolúvel.

Por fim, fique atento: não suplemente por conta própria, pois níveis muito altos se tornam tóxicos. Se for o caso, converse com seu médico. Ou opte pelo sol, pois assim não haverá erro. Seu organismo é sábio! Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link