Uma Salada de Frutas Contra a Demência?

Demências como o Alzheimer são frequentemente citadas como as doenças mais preocupantes pelas pessoas.

Ainda mais com o avanço da idade da população, que aumenta sua expectativa de vida… E ao mesmo tempo os problemas relacionados ao envelhecimento.

Qual será o melhor caminho então para proteger o seu cérebro e suas memórias preciosas?

Talvez você já tenha ouvido falar de muita coisa, como praticar exercícios físicos e até mentais, como leitura, estudo e quebra-cabeças, que estimulam a atividade intelectual.

Bom, tudo isso realmente ajuda, mas existe um pilar básico que não pode ser deixado de lado…

A alimentação.

O que você come pode ser a diferença crucial entre uma terceira idade saudável ou o enfrentamento de demências.

A boa notícia é que esse segredo natural pode estar escondido na feira mais próxima da sua casa, por um preço bem acessível…

Evitando a oxidação

Já viu um papel amarelado pelo tempo? Ou um portão enferrujado?

Isso ocorre pelo processo de oxidação, uma reação química de outros elementos com o oxigênio.

Essa oxidação ocorre também nas nossas células, gerando o envelhecimento e os problemas decorrentes dele.

Isso inclui nosso cérebro, o que pode levar a demências. Por isso, uma boa dica são os antioxidantes.

Como o nome já diz, eles têm o efeito de proteger contra essa oxidação do corpo.

Em geral, os antioxidantes estão presentes em abundância nos vegetais, como frutas e verduras.

Agora, quer ver como eles funcionam? Dá só uma olhada…

Proteção contra demências pelos antioxidantes

Pesquisadores do National Institutes of Health’s National Institute on Aging, nos Estados Unidos, avaliaram 7.283 voluntários com um mínimo de 45 anos de idade.

No começo do estudo, eles fizeram um exame físico, entrevista e exames de sangue para checar seus níveis de antioxidantes. 

Depois, eles foram acompanhados por 16 anos. O objetivo era mapear se algum deles desenvolveu demência.

Os resultados mostraram que dependendo dos níveis e dos tipos de antioxidantes no sangue, os voluntários ficaram mais ou menos protegidos das demências.

  • Pessoas com as maiores quantidades de luteína e zeaxantina eram menos propensas a desenvolver demência do que aquelas com níveis mais baixos. A cada 15,4 micromoles/litro, havia uma diminuição de 7% no risco de demência. 
  • Aqueles com bons níveis de beta-criptoxantina também colheram benefícios. Cada 8,6 micromoles/litro no sangue foi associado a uma redução de 14% no risco de demência.

A luteína e a zeaxantina são encontradas em vegetais verdes e folhosos, como couve, espinafre, brócolis e ervilhas, enquanto a beta-criptoxantina é encontrada em frutas como laranja, mamão, tangerina e caqui.

Encontrando os melhores antioxidantes para a sua saúde

Quando o assunto são os antioxidantes, a dica é variar. Quanto mais elementos diferentes você colocar na sua dieta, melhor.

Para isso, é importante saber onde estão os melhores antioxidantes.

Além dos alimentos que já falamos anteriormente, veja nessa lista elaborada pela Mayo Clinic os principais itens que estão repletos dessas substâncias benéficas:

  • Berries: Mirtilos, amoras, framboesas, morangos e cranberries
  • Feijões.
  • Frutas: Muitas variedades de maçã (com cascas), abacates, cerejas, peras verdes e vermelhas, ameixas frescas ou secas, abacaxi, laranjas e kiwi;
  • Legumes: alcachofras, espinafre, couve roxa, batata vermelha e branca (com casca), batata doce e brócolis;
  • Bebidas: Chá verde, café e vinho tinto;
  • Castanhas: nozes, pistache, nozes, avelãs e amêndoas;
  • Ervas: Cravo em pó, canela ou gengibre, orégano seco e açafrão em pó;
  • Sobremesa: Chocolate amargo, pelo menos 70% de cacau.

Então, coloque os antioxidantes na sua vida. 

Eles não serão úteis apenas para lhe proteger da demência, mas também de uma série de problemas causados pela oxidação, como as principais doenças do mundo moderno.

Isso sem falar, é claro, de sua grande ajuda para reduzir os efeitos do envelhecimento.

O que pode ser melhor que isso?

Aproveite e Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • May A. Beydoun, Hind A Beydoun, Marie T. Fanelli-Kuczmarski, Jordan Weiss, Sharmin Hossain, Jose Atilio Canas, Michele Kim Evans, Alan B. Zonderman. Association of Serum Antioxidant Vitamins and Carotenoids With Incident Alzheimer Disease and All-Cause Dementia Among US Adults. Neurology, 2022; 10.1212/WNL.0000000000200289 DOI: 10.1212/WNL.0000000000200289.
  • American Academy of Neurology. “Higher antioxidant levels linked to lower dementia risk.” ScienceDaily. ScienceDaily, 4 May 2022.

Onde estão os Melhores Antioxidantes?www.DrRondo.com

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *