Uma Nova Ameaça no Fast Food (Sim, Mais Uma!)

Se você me acompanha por aqui, já deve ter ouvido falar disso.

É algo que eu sempre comento, pois esse perigo é cada vez maior – seja dentro da nossa casa, nos utensílios que usamos para cozinhar até no ar que respiramos.

Sim, são eles. Os ftalatos.

Se você ainda não sabe, os ftalatos são químicos ligados a inúmeros problemas de saúde.

Quando estão no nosso corpo, eles simulam hormônios naturais, e por isso geram um desbalanceamento no organismo – o que aumenta muito o risco de doenças e problemas graves de saúde.

Eles estão associados a:

  • Ganho de peso
  • Danos ao DNA
  • Asma em crianças
  • Doenças cardiovasculares
  • Problemas neurológicos
  • Infertilidade
  • Risco de diabetes
  • Redução de testosterona, ginecomastia e aumento da próstata em homens
  • Piora da síndrome pré-menstrual, menopausa e aumento do risco de câncer de mama em mulheres 

Mas onde estão os ftalatos? 

Essas substâncias estão, por exemplo, em embalagens plásticas, brinquedos de plástico, cosméticos…

E talvez naquele hambúrguer que você comeu na semana passada. É o que diz um novo estudo.

Mais um perigo do fast food

Como se não bastassem os fast foods estarem cheios de gorduras vegetais hidrogenadas – gorduras ruins que causam obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes etc…

E como se já não estivessem cheios de carboidratos vazios e açúcares, também extremamente nocivos…

Os pesquisadores da George Washington University, nos Estados Unidos, analisaram nuggets de frango, hambúrgueres, burritos e outros alimentos típicos dos fast food e acharam mais do que comida (se é que podemos chamar isso de comida…).

Além de pedirem 64 lanches de estabelecimentos diferentes para as análises, eles também avaliaram as luvas usados pelos profissionais dos restaurantes.

Isso mesmo… As luvinhas que montam o seu hambúrguer.

Eles viram que:

  • Dos 11 ftalatos e plastificantes tóxicos testados, os alimentos tinham 10 deles.
  • 81% das amostras de alimentos estudadas continham o ftalato DnBP e 70% continham DEHP. Ambos os químicos foram associados em vários estudos a problemas reprodutivos e de fertilidade em humanos, aumento do risco de distúrbios de aprendizagem, atenção e comportamento na infância.
  • 86% dos alimentos continham o plastificante conhecido como DEHT, usado para substituir os ftalatos, mas que sequer foi analisado a fundo para saber se traz impactos à saúde humana.
  • Alimentos contendo carnes, como cheeseburgers e burritos de frango, apresentaram níveis mais elevados dos produtos químicos.
  • Burritos e cheeseburgers de frango apresentaram os níveis mais elevados de DEHT. 
  • As luvas coletadas nos restaurantes também tinham o DEHT.

Acredito que você já tinha muitos motivos para evitar o fast food… E agora que tem vários outros, e eu acho que deveria seriamente seguir esse conselho!

A forma mais fácil de evitar os ftalatos é fugir das comidas embaladas ou muito manuseadas, como é o caso.

Opte sempre por comida o mais natural possível, pois dessa forma já estará evitando o contato com embalagens potencialmente contaminadas…

E, é claro, vai também comer com mais qualidade e dar um chega pra lá em todos os problemas que uma alimentação pouco saudável pode trazer!

Combinado?

Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Lariah Edwards, Nathan L. McCray, Brianna N. VanNoy, Alice Yau, Ruth J. Geller, Gary Adamkiewicz, Ami R. Zota. Phthalate and novel plasticizer concentrations in food items from U.S. fast food chains: a preliminary analysis. Journal of Exposure Science & Environmental Epidemiology, 2021; DOI: 10.1038/s41370-021-00392-8.
  • George Washington University. “Potentially harmful industrial chemicals detected in US fast foods: Phthalates and other plasticizers found in cheeseburgers, chicken burritos and other popular foods purchased at fast-food restaurants.” ScienceDaily. ScienceDaily, 27 October 2021.
  • 7 Obesogênios Xenobióticos mais Comuns e seus Riscoswww.DrRondo.com 
  • Os Perigos Ocultos dos Brinquedos Inocenteswww.DrRondo.com

Plástico até no seu Fruto do Mar Favoritowww.DrRondo.com

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *