Tem Apneia do Sono e Quer Dormir Melhor? Cuide dos seus Intestinos!

Eu sei que você já deve estar cansado de me ouvir falar sobre os benefícios de uma boa flora intestinal e saúde dos intestinos.

Mas a questão é que esse é um fator primordial para garantir saúde em diversas frentes, afetando positivamente partes do organismo que nem imaginávamos.

Então, é claro que eu sempre preciso comentar e lhe informar sobre como o microbioma intestinal nos auxilia.

A boa notícia da vez é para aqueles que dormem mal ou têm apneia do sono.

Pois é… Parece que até para dormir melhor dependemos das boas bactérias nos nossos intestinos!

Microbioma e apneia do sono

Pesquisadores da University of Missouri-Columbia avaliaram recentemente a influência do microbioma intestinal nos casos de apneia do sono.

Eles fizeram testes em dois grupos de ratos de laboratório. O primeiro era exposto a uma simulação da hipóxia presente na apneia do sono, enquanto o segundo ficava em condições normais.

Depois de algumas semanas, foram feitos exame nas fezes dos animais.

Descobriu-se que aqueles que passaram pela simulação da apneia tinham um microbioma pior do que os outros. Ou seja, a apneia prejudicou a flora intestinal dos animais.

Vendo isso, os cientistas pegaram um terceiro grupo de ratos e implantaram neles as bactérias presentes tano no grupo com apneia como nos saudáveis.

Esse grupo foi acompanhado nos dias subsequentes.

Observou-se que aqueles que receberam as bactérias intestinais dos ratinhos com apneia passaram a ficar mais sonolentos durante o período de vigília.

O estudo, portanto, mostra uma via de mão dupla quando o assunto é microbioma, sono e apneia, pois:

  1. A apneia prejudica a flora intestinal, com todas as outras consequências que isso pode trazer para a saúde.
  2. Por outro lado, ter um microbioma intestinal prejudicado também piora a qualidade do sono, podendo levar à sonolência diurna.

A conclusão é óbvia…

Melhore sua flora intestinal e durma melhor!

Conforme já comentei por aqui, dormir mal prejudica seu ciclo circadiano, aumentando o estresse e prejudicando a saúde dos intestino.

O que vemos agora é que o inverso também é verdadeiro, ou seja, se você melhorar as suas bactérias boas, conseguirá uma boa noite de sono.

Felizmente, não é lago difícil de se conseguir, mas requer mudanças de hábitos alimentares.

Você precisará:

Evitar carne de animais criados em confinamento

Esses animais vivem em condições anormais e precisam receber antibióticos para não ficarem doentes.

Essas doses acabam no seu prato e no seu organismo, matando as bactérias boas dos seus intestinos.

Então, só coma carne de animais criados a pasto. O mesmo vale para outros alimentos de origem animal.

Evite alimentos processados e açúcares

O açúcar e o xarope de milho rico em frutose, muito presente em processados, aumentam o crescimento de bactérias ruins, como as leveduras e os fungos.

A frutose é até mais agressiva que o açúcar, aumentando a porosidade intestinal, doenças inflamatórias e a obesidade.

Comer mais alimentos com bactérias boas

São principalmente os alimentos fermentados, como:

  • iogurte de leite cru de animais a pasto, além de outros lácteos cultivados como queijo e kefir, uma bebida láctea fermentada
  • chucrute, picles e outros vegetais fermentados
  • kimchi, natto e kefir
  • sopa de missô.

Consuma fibras

São as chamadas fibras prebióticas, ou seja, as fibras que servem de combustível para as bactérias intestinais benéficas.

Elas também aumentam o volume das fezes, aceleram o trânsito intestinal e diluem as substâncias tóxicas do trato digestivo.

Os melhores alimentos prebióticos são os vegetais folhosos.

Outro bom exemplo são a família allium, que inclui cebolas, cebolinha, alho e alho-poró, todos com fruto-oligossacarídeos que vão alimentar sua flora intestinal.

Suplemento probiótico

A forma mais rápida de levar bactérias boas aos seus intestinos. Mas lembre-se depois de mantê-las, seguindo as dicas anteriores.

Para escolher um bom probiótico, prefira aqueles com tenha no mínimo 200 milhões de CFU (unidade formadora de colônia).

Ele precisa resistir à acidez gástrica e sucos biliares, chegando no intestino em boas condições. É imprescindível ainda que seja à base de Lactobacillus acidophilus.

Seguindo essas dicas, você não terá apenas um sono melhor…

Mas uma Supersaúde integral!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link