Dúvidas do Facebook: Obesidade. Você sabe quais são os riscos e como tratar?

Marlise Brandt Moraes Ola Dr. Rondó, boa tarde!! Li outro dia sobre os beneficios do oleo de coco, inclusive tomei e ainda tenho para tomar, tbem enviei para minha filha que esta na Suiça. Mas nao notei diferença nenhuma muito pelo contrario, meu peso e minha fome aumentaram. Esta semana assistindo o programa da Fatima Bernardes, depareime com os maleficios do oleo de coco. Como conviver e digerir propagandas enganosas e prejudiciai a saude que uns falam maravilhas e outros detonam. Gostaria de saber sua opiniao que será de suma importancia. Grata Marlise.Dr Rondó: Marlise, o que você tem ouvido falar sobre o Óleo de Coco não tem sentido algum! Não consigo entender o porquê de tanta informação desencontrada. Sugiro a você que visite meu site www.drrondo.com e pesquise sobre o Óleo de Coco. Lá você vai encontrar todas as respostas que precisa. Inclusive, escrevi também um livro sobre o assunto que conta com uma bibliografia científica riquíssima e extremamente séria. Fato é que não existe nenhum estudo sério que comprove os malefícios do Óleo de Coco. Muito se fala, mas não se apresenta nada. Outro ponto importante e que deve sempre ser levado em consideração é a qualidade do Óleo de Coco que você está consumindo, pois há muito produto “batizado” no mercado, o que certamente não trará resultado algum. Procure pelo Óleo de Coco extravirgem. Um nome que tenho indicado bastante é Coconut Oil, que você encontra no site da Polishop. Fico à sua disposição para qualquer dúvida! Super Saúde!

Óleo de coco: de volta para o futuro

Vivemos em uma época de quebra de paradigmas facilitada pelo acesso rápido à informação proporcionada pela internet, o que pode levar a confusões, quando não nos dispomos a estar atualizados. Outra grande dificuldade é em que acreditar, pois há informações novas e antigas, antagônicas, que coexistem. Se tomarmos em nossas mãos artigos médicos recentes e livros atuais veremos a abundância de estudos científicos validando os benefícios da gordura saturada boa, e no caso em questão, o óleo de coco.Por 60 anos, as autoridades médicas nos fizeram acreditar que gordura saturada elevava colesterol, causava doenças cardíacas, obesidade e até o mal de Alzheimer. Nós, pobres mortais, deixamos de consumi-la esperando dias melhores. Mas essas doenças continuam aumentando.

Pode apostar: óleo de coco melhora a sua função cerebral!

Cada parte do nosso organismo depende de um tipo de combustível para garantir o seu pleno funcionamento. Algumas são capazes de produzir o seu próprio combustível, como é o caso do nosso cérebro. Mas é importante prestarmos muita atenção nos detalhes desta produção para que possamos garantir mais saúde e qualidade de vida.Um dos principais combustíveis que o nosso cérebro precisa é a glicose que é convertida em energia. O cérebro é capaz de produzir sua própria insulina para converter a glicose na circulação em alimento necessário para a sobrevivência.

Reabilitar a gordura saturada natural, como a do óleo de coco, manteiga, leite e carne vermelha é um salto de qualidade para dias melhores

Durante 60 anos as autoridades médicas nos fizeram acreditar que gordura saturada elevava colesterol, causava doenças cardíacas, obesidade e até Alzheimer. Nós, pobres mortais, deixamos então de consumi-la esperando dias melhores. Mas essas doenças continuam aumentando, sinal de que algo deve estar errado.O interessante é notar que em populações de ilhas do Pacífico, que retiram de 30% a 60% de suas calorias diárias do óleo de coco, rico em gordura saturada, os índices de doença cardiovascular, por exemplo, é ínfimo.

Uma grande ajuda na defesa dos danos cerebrais causados pelo Alzheimer!

Poderoso antioxidante e muito rico em ácidos graxos de cadeia média (TCM), o óleo de coco favorece o bom funcionamento de vários sistemas do organismo. Atua sobre o equilíbrio metabólico e já entrou na moda como a mais nova arma para perda de peso. Também protege o sistema cardiovascular e a integridade neuronal. Usá-lo como suplementação nutricional pode funcionar na defesa contra danos cerebrais causados por processos degenerativos como Alzheimer, Parkinson que, assim como no diabetes tipo 2, podem se relacionar com a resistência à insulina. Daí o Alzheimer já ser chamado de Diabetes tipo 3. Sabe-se que pessoas com diabetes tipo 2, com resistência à insulina, estão mais propensas a desenvolver doença de Alzheimer.Glicose ou gordura

Esqueça tudo o que você já leu sobre Doença de Alzheimer e preste atenção nessa história real

Veja como uma médica conseguiu reverter, em aproximadamente um mês, a doença de seu marido e inspire-se!Só quem conhece alguém que sofre com a Doença de Alzheimer é capaz de mensurar a dor que se sente ao perceber que aos poucos uma história vai sendo apagada, sem deixar vestígios. E isso não se trata de uma dor física, mas uma dor emocional, que toma conta da gente e nos deixa impotentes diante de uma situação tão difícil.

Óleo de coco

Reabilitar a gordura saturada natural, como a do óleo de coco, é um salto de qualidade para dias melhores.Por 60 anos as autoridades médicas nos fizeram acreditar que gordura saturada elevava colesterol, causava doenças cardíacas, obesidade e até Alzheimer. Nós, pobres mortais, deixamos de consumi-la esperando dias melhores. Mas essas doenças continuam aumentando. Algo deve estar errado. Até porque, em populações de ilhas do Pacífico, que retiram de 30 a 60% de suas calorias diárias do óleo de coco, rico em gordura saturada, os índices de doença cardiovascular, por exemplo, são ínfimos.

Gordura de coco é show

Acabe de uma vez por todas com a idéia de que gordura saturada aumenta os riscos de um ataque cardíaco.Definitivamente, gordura saturada é a que menos se encontra envolvida em problemas cardíacos. Estudos mostram que em artérias obstruídas apenas 26% das gorduras são saturadas. Os 74% restantes são de gordura polinsaturada (mais da metade!) e insaturada. Além disso, é bom saber que ela é necessária para o organismo funcionar bem. Tanto, que quando a consumimos pouco na alimentação o corpo a fabrica naturalmente a partir dos ácidos láurico e caprico.

Dieta saudável precisa de gordura

Não é de hoje que as gorduras estão na mira dos especialistas em saúde, especialmente a saturada. Acreditava-se que induziam aumento de peso, doenças cardiovasculares e diabetes. Rea-bilitada por pesquisas que afirmam seu insignificante papel em eventos desse tipo, a gordura saturada chegou à glória quando, recentemente, o American Journal of Clinical Nutrition admitiu não ser possível uma nutrição adequada sem sua participação. Inclua gordura normalmente na alimentação. Prefira óleos vegetais como os de oliva extra-virgem, de coco ou de linhaça não refinado. Para frituras ocasionais, o mais indicado é usar gordura animal. Evite as hidrogenadas e os óleos poliinsaturados.Saturada de boas coisas

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER
close-link

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER
close-link