Alimentação

É Possível Encontrar um Sorvete Saudável?

Nero, o imperador de Roma, no 1º século AC, era um fanático por “sorvete”. Ele tinha corredores que iam buscar neve nas montanhas para produzir o seu sorvete.

Na cozinha, esse gelo era coberto com mel, frutas ou vinho. Ela amava tanto sua mistura gelada que a tornou ilegal para todos, deixando só para ele!

No século XIII, Marco Polo trouxe da China a fórmula de sorvete do Oriente.

O rei Charles II também era um apreciador de sorvete. Ele emitiu um decreto real do século XVII para o cozinheiro que divulgasse sua receita de sorvete aos camponeses.

O primeiro sorvete comercial foi produzido em 1851, em Baltimore.

Os inventores, naquela época, não sabiam como fazer os sorvetes modernos.

Eles acreditavam que tudo o que se precisava era leite cru, ovos frescos, manteiga, nata e sabores naturais.

Hoje, um sorvete típico comercial contém: leite pasteurizado, 2 tipos de açúcar, whey protein, mono e triglicerídeos, polissorbato 80, goma guar, sabores químicos como vanila, corantes químicos e carragenina, emulsificantes e estabilizantes.

E esse é só o começo…

Será que o sorvete que você está consumindo hoje, como aquele cuja missão é produzir algo o mais saudável possível, é real?

Recentemente, nos Estados Unidos, Bem & Jerry’s, que nos últimos 20 anos tem pregado uma missão de qualidade, se tornou a grande decepção no negócio.

Seu propósito de usar leite e ingredientes orgânicos caiu por terra.

Recentemente, testes independentes revelaram traços de glifosato em 10 de 11 sabores de sorvete da marca.

Ficou claro que a empresa usava os ingredientes mais barato possíveis, leite de vacas confinadas, alimentadas com ração geneticamente modificada e maculada com ingredientes de sabores não orgânicos!

Ou seja, sua missão foi negligenciada por 20 anos e não realizada até hoje.

Leite de vacas confinadas

Os criatórios de animais em confinamento causam uma enorme poluição ambiental, comprometendo o solo, água e a qualidade do ar.

Estes sistemas, além de comprometer a qualidade do leite, promovem um desgaste do animal, pois em média, em 5 anos, eles já estão improdutivos, quando deveriam durar bem mais.

Na América, na década de 70, a média de produção leiteira de uma vaca era 3.500 kg/ano.

Em 2012 chegou a 11.000 kg, um aumento de 313% na produção da vaca – logicamente que através de uma alimentação não natural, usando rações transgênicas, de milho e soja, antibiótico, preservativo e alta concentração de glifosatos.

Essa associação extremamente desfavorável para a saúde ainda é pasteurizada, comprometendo o pouco de nutrientes que ainda existiam.

Se você procura um sorvete de qualidade, precisa procurar bem, para realmente encontrar algo adequado para consumo sem peso na consciência. Opte sempre pelos verdadeiramente orgânicos, feitos com leite de vacas criadas a pasto.

Referências bibliográficas:

  • Ben & Jerry’s Values
  • Organic Consumers Association July 25, 2017
  • The American Journal of Gastroenterology, 1994;89(4):566-570
  • The Guardian May 17, 2016
  • The Nutrition Report, March 1994;12(3).
  • E-Book – Leite Cru: a verdade nua e crua
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER
close-link

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER
close-link