Bem-Estar

Será que o Cheiro pode Acabar com Certos Vícios?

O olfato é um dos nossos mais importantes sentidos. Ele faz parte da nossa história e da nossa memória, inclusive a afetiva. Eu tenho certeza que você se lembra de algum cheiro típico que marcou certa fase de sua vida…

Pode ser o cheiro daquela comida que só a sua avó sabia fazer, o perfume de uma pessoa muito querida… E para nossos antepassados, era uma questão de vida ou morte. Com o olfato eles reconheciam quais alimentos estavam bons para o consumo, se orientavam no espaço e até evitavam certos perigos selvagens.

E isso tem influência ainda hoje, conforme demonstrou uma pesquisa feita na Universidade de Portsmouth, na Inglaterra. Eles analisaram o olfato de pessoas que bebem café regularmente e seu estímulo a esse sentido.

Segundo o estudo, os amantes de café são capazes de “farejar” até mesmo pequenas quantidades de café e são mais rápidos em reconhecer o aroma do que os que não consomem a bebida.

E quanto mais eles ansiavam por café, maior essa capacidade. Interessante, não é mesmo? Mas agora você deve estar pensando que isso seria algo até óbvio… Então, no que essa pesquisa pode ajudar? A resposta é: controle de vícios!

Cheiro e vício

Segundo o estudo, quanto maior o desejo pelo café, melhor a identificação do seu cheiro, certo? Ou seja, aqueles que realmente são viciados em cafeína eram os melhores “farejadores” da bebida.

De acordo com o Dr. Lorenzo Stafford, especialista do Departamento de Psicologia da universidade em que a pesquisa foi desenvolvida:

“Sabemos há algum tempo que indicadores de drogas (por exemplo, o cheiro de álcool) podem provocar desejo nos usuários, mas aqui mostramos com uma droga levemente viciante que o desejo pode estar ligado a uma maior capacidade de detectar essa substância.

A cafeína é a droga psicoativa mais amplamente consumida e essas descobertas sugerem que mudanças na capacidade de detectar odores poderiam ser um índice útil de dependência de drogas”.

O Dr. Stafford acredita que essa sensibilidade olfativa pode ser invertida, ou seja, pessoas com algum vício podem ser treinados a identificarem os odores de certas drogas como algo negativo. E isso atuaria no combate ao uso de cigarro e álcool, por exemplo.

Quem poderia imaginar que um simples cheiro pudesse ser capaz disso tudo, não é mesmo? Bom, e se você está tentando largar o cigarro, há outras dicas que podem ajudar. É só conferir aqui e começar agora. Sempre há tempo de mudar! Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *