Dieta

Que tal descobrir o segredo das pessoas de meia idade para o emagrecimento?

Então você chegou aos 50 anos! A menos que você se recuse a se sentir incomodado por esse marco e queira viver até os 100 anos (ou mais), você precisa ter ciência de que precisa manter o seu peso em dia, pois é muito comum existir um esforço muito maior neste objetivo e pouco resultado em contrapartida. Mas, se essa relação é inversamente proporcional assim, alguma coisa deve estar faltando; e o que será?

Provavelmente você está se esquecendo do equilíbrio hormonal e, há grandes chances que eu esteja certo sobre isso. Então, vamos ver como atingir o sucesso na perda de peso. Está pronto? Vamos lá!

O equilíbrio hormonal é um dos felizes benefícios de ser jovem, porém isso vai mudando com a idade. Felizmente, as mulheres podem restaurá-lo através do hormônio bioidêntico, mas é importante não confundir esta restauração com a reposição hormonal sintética que causa incontáveis problemas de saúde para milhões de mulheres. Neste caso, você precisa procurar um médico que esteja familiarizado com a reposição hormonal bioidêntica.

Agora entenda como agem os hormônios fundamentais deste processo:

Cortisol: quando o estrógeno cai, a cortisona sobe, e como consequência teremos o ganho de peso. Na reposição bioidêntica o estrógeno freia a subida do cortisol promovendo uma redução significante do acúmulo de gordura abdominal.

DHEA: este é outro hormônio que afeta a gordura abdominal, além de transformar cortisol em uma forma inativa.

Progesterona: esse hormônio é termogênico, que significa mais energia queimando e menos depósito de gordura.

Hormônio do crescimento (HgH): reduz gordura e aumenta o músculo, podendo também ser usado se os níveis de colesterol estiverem bem abaixo do indicado para a sua idade.

Insulina: este famoso hormônio forma um depósito de gordura com valores elevados promovendo assim o ganho de peso. O uso de Metformina ou Berberini é efetivo para reduzir a resistência à insulina e melhorar a ação da insulina.

Gonadotrifina corionica humana (hCG): reduz o apetite por mobilizar e queimar a gordura para gerar mais energia. Pode ser extremamente efetivo na perda de peso, mas requer severa restrição calórica.

Tireoide: o hormônio tireoidiano gera energia e queima de gorduras. Quando os seus níveis são baixos, a sua suplementação pode promover perda de peso.

Diante destas informações, tenha esses hormônios em equilíbrio e seu esforço em perder peso poderá trazer mais e melhores resultados!

No caso dos homens o hormônio que merece atenção é a testosterona. Assim como nas mulheres, a testosterona é metabolizada em estrógeno. A diferença é que nelas isso acontece mais rapidamente do que nos homens fazendo com que isso seja menos importante para elas. Cerca de 1/3 dos homens idosos transformam muita testosterona em estrógeno, o que faz com que eles ganhem mais peso.

 

Referência Bibliográfica: 

  • Bioidentical Hormone Therapy: A Review,” Boothby LA, Doering PL, Kipersztok S, Menopause, 2004; 11(3):356-367
  • A Comprehensive Review of the Safety and Efficacy of Bioidentical Hormones for the Management of Menopause and Related Health Risks, Deborah Moskowitz, MD, Alternative Medicine Review, Vol. 11, number 3, 2006
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER
close-link