Se Você Não Conta Histórias para os seus Filhos, Deveria!

Antigamente, era muito comum que mães e pais lesses histórias para os filhos na hora de dormir.

Esse hábito ainda continua em muitas famílias, para a felicidade das crianças!

Se na sua casa isso não acontece, um novo estudo mostra que está na hora de começar.

Contar histórias é tão antigo quanto a linguagem humana. Antes mesmo de desenvolvermos a escrita, já nos reuníamos ao redor da fogueira para contar histórias.

Essa era a única forma de se comunicar e de ensinar tudo o que as novas gerações precisavam saber.

Por conta desse conhecimento ancestral, já se suspeitava que a contação histórias para crianças é algo positivo.

Afinal, elas podem soltar a criatividade e a imaginação, além, é claro, de pegarem no sono mais rápido.

Mas agora, pela primeira vez, uma pesquisa científica conseguiu medir e comprovar os benefícios para a saúde dos pequenos.

Olha só…

Contação de histórias em uma UTI infantil

Uma pesquisa feita aqui no Brasil, pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR) e a Universidade Federal do ABC (UFABC), avaliou os benefícios da contação de histórias para crianças internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Participaram do estudo 81 crianças, com idades entre 2 e 7 anos, com quadros de saúde parecidos e problemas respiratórios como asma, bronquite e pneumonia.

Metade delas ouviu histórias de um grupo de voluntários contadores, já habituados a esse tipo de trabalho em hospitais infantis.

O restante apenas participou de brincadeiras, com charadas e perguntas feitas também por esses mesmos voluntários.

Depois dessa atividade, os pesquisadores coletaram amostras de saliva das crianças, que mediram os níveis de cortisol (hormônio ligado ao estresse) e ocitocina (hormônio ligado ao amor, empatia e bem-estar).

Elas também relataram o nível de dor que estavam sentindo. Os resultados foram fantásticos, pois mostraram que:

  • Ambos os grupos tiveram redução do cortisol, ou seja, uma diminuição do estresse, e aumento da ocitocina, o que caracteriza aumento do bem-estar.
  • Mas o mais incrível é que nas crianças que ouviram histórias esses resultados foram 2 vezes melhores, o que indica que a narrativa realmente trouxe esses benefícios!

É sempre bom vermos medidas simples e carinhosas como essas ajudando na saúde. E veja… É um auxílio totalmente natural!

O que temos a aprender com isso?

Esse estudo foi feito em uma UTI, onde os impactos da contação de histórias puderam ser medidos e controlados, algo importante para um estudo científico.

Conforme comenta o Dr. Guilherme Brockington, autor do estudo:

“Durante a contação de histórias acontece algo que chamamos de ‘transporte da Narrativa’, ou seja, a criança, por meio da fantasia, pode experimentar sensações e pensamentos que a transportam, momentaneamente, para outro mundo, outro lugar, diferente do quarto do hospital e, portanto, longe das condições aversivas de uma internação”.

No entanto, os pesquisadores afirmam que os mesmos benefícios podem ser estendidos a qualquer criança.

Ou seja, quando você conta uma história para seus filhos, eles também se transportam pra outra dimensão, além de sentirem os benefícios psicológicos e até fisiológicos desse momento de amor e imaginação.

Vamos manter esse hábito vivo! Contar histórias para as crianças também é uma dica para a Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link