Saúde

Sabia que o Óleo Essencial de Sementes de Cenoura Serve para Tudo Isso?

A cenoura é conhecida como um bom alimento para sua saúde. Mas ela tem muito mais a oferecer do que apenas uma opção para salada ou refogados. O óleo essencial de sementes de cenoura tem várias utilidades para seu bem-estar!

Esse óleo contém caroteno, mas ao contrário da cenoura propriamente dita, não conta com vitaminas, como A e E. Ainda assim, tem inúmeros outros compostos aromáticos, como a-pireno e limoneno.

Na medicina tradicional chinesa, o óleo essencial de sementes de cenoura é milenarmente usado no tratamento de desinteria e combate a parasitas intestinais. Além disso, era conhecido por aliviar dores nas juntas e músculos, em especial aquelas causadas por condições como reumatismo, artrite e gota.

Óleo essencial de sementes de cenoura na aromaterapia

A aromaterapia utiliza este óleo essencial de diversas formas. Sua primeira função é a de reduzir os níveis de estresse e ansiedade, ao mesmo tempo que melhora a respiração e a digestão.

Também são apontados benefícios como:

  • Estímulo do apetite
  • Estímulo na produção de leite de mães de recém-nascidos
  • Diminuição de dores menstruais
  • Diminuição de cólicas e flatulência

Ao adquirir o óleo essencial de sementes de cenoura procure sempre por uma loja especializada. Dessa forma você receberá as instruções corretas de uso. Lembre-se também de de nunca parar por conta própria nenhum tratamento que esteja fazendo. Converse sempre com seu médico!

E a cenoura?

É sempre bom saber como podermos tirar o máximo de proveito da natureza. Além desses benefícios do óleo essencial feito com as sementes, não se esqueça da raiz da planta, ou seja, a conhecida cenoura!

Além de minerais e das vitaminas B1, B6 e C, ela é rica em betacaroteno, que se transforma em vitamina A, incrível para uma boa saúde da visão. Escolha sempre comer a cenoura cozida, pois assim os níveis de betacaroteno e de ácidos fenólicos aumentam consideravelmente.

Gostou da dica? Então, consiga alguns exemplares orgânicos e mãos à obra!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *