Reabilitar a gordura saturada natural, como a do óleo de coco, manteiga, leite e carne vermelha é um salto de qualidade para dias melhores

Durante 60 anos as autoridades médicas nos fizeram acreditar que gordura saturada elevava colesterol, causava doenças cardíacas, obesidade e até Alzheimer. Nós, pobres mortais, deixamos então de consumi-la esperando dias melhores. Mas essas doenças continuam aumentando, sinal de que algo deve estar errado.

O interessante é notar que em populações de ilhas do Pacífico, que retiram de 30% a 60% de suas calorias diárias do óleo de coco, rico em gordura saturada, os índices de doença cardiovascular, por exemplo, é ínfimo.

 

A verdade assumida

O fato é que nem todas as gorduras saturadas são iguais. Há as naturais, como a de coco e as criadas em laboratórios, por meio da hidrogenação. O processo causa o endurecimento do óleo, o que beneficia alimentos processados permitindo que resistam mais tempo no mercado. Este tipo de gordura é condenável.

Mas parece haver luz no fim do túnel! Grande parte da comunidade médica e científica já admite que óleos vegetais hidrogenados devem ser evitados.

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link