Atividade Física

Quando Você Pratica Exercícios, seus Músculos fazem “Faxina”!

Existem coisas que não gostamos tanto de fazer, mas que são necessárias. Nossas casas, por exemplo, precisam ser limpas, senão tudo vira um caos! E o pior, um ambiente sujo é um risco para a saúde. Agora… Você sabia que com seus músculos é mesma coisa?

Quando você usa pouco seus músculos, pode ocorrer um acúmulo de proteínas mal processadas nas células musculares. Isso é um grande problema, pois prejudica a função muscular.

É algo que ocorre em pacientes acamados, que tem lesões nos nervos ou não podem andar, idosos e até pessoas que passam longos períodos sentados. E atualmente, com o alto nível de sedentarismo, é algo bem comum, não é mesmo?

Para limpar esses restos de proteínas nocivas, nosso corpo conta o processo de autofagia, cuja descoberta garantiu o Prêmio Nobel de Medicina ao biólogo japonês Yoshinori Ohsumi, em 2016. Mas, como estimular essa autofagia?

Exercícios e autofagia

Em uma nova pesquisa, cientistas brasileiros, americanos e noruegueses fizeram testes em ratos para descobrir um pouco mais sobre o assunto. Foram analisados ratos com lesões que não permitiam que os estímulos dos nervos chegassem aos músculos, ou seja, não praticavam nenhuma atividade com eles.

A conclusão foi de que, quanto menos estímulos, mais prejudicado ficava o sistema autofágico. Logo, aquelas proteínas nocivas acumulavam-se nas células musculares.

Quando você faz exercícios diariamente, aumenta os estímulos nos seus músculos. Consequentemente, o que acontece é também um estímulo maior à autofagia, fazendo uma “faxina” nas suas células!

Uma dica de boa atividade é o exercício supra-aeróbico, um HIIT que descrevo no meu livro 20 Minutos e Emagreça. É um programa que deve ser feito em dias alternados.

Você pode associar também jejum prolongado, alimentos e suplementos para ativar esse processo. Então, cuide-se! E, principalmente, movimente-se para estimular os seus músculos e todo seu corpo. Sua saúde agradece!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *