Por que Você come Doces e Balas sem Parar?

Os doces causam uma sensação prazerosa nas pessoas, e não é à toa… Imagine a seguinte situação: você tem um pacote de balas, e resolve comer uma. Logo em seguida, bate aquela vontade de comer outra… E outra, e mais uma… Quando se dá conta, o pacote já está no fim. O que era para ser apenas uma bala se transforma em um caminhão de açúcar consumido em pouquíssimo tempo.

Provavelmente você já passou por isso ou conhece alguém que tem esse hábito. Mas, por que acontece? Uma pesquisa recente, feita com animais, mostrou que a impulsividade para comer petiscos doces não tem relação com a fome nem com a motivação da busca por comida.

De acordo com Scott Kanoski, neurocientista e professor associado da USC Dornsife College of Letters, Arts and Sciences, nos Estados Unidos, o responsável é um neuropeptídeo, o hormônio concentrador de melanina, que tem sido investigado pelos cientistas que estudam sobre apetite e alimentação. Os pesquisadores acreditam que ele também está ligado a outros vícios, como em jogos de azar, por exemplo.

Não é a primeira descoberta nesse sentido. Conforme já comentei por aqui, outras pesquisas já demonstraram que o consumo de açúcar altera centenas de proteínas presentes no cérebro. É o que dá o famoso “barato do açúcar”. Mas saiba que você não está sozinho para lidar com isso!

Dicas naturais para reduzir a compulsão por doces

5 HTP (5- HidroxiTriptofano): um metabólico intermediário da biossíntese da serotonina a partir do l-triptofano, muito usado oralmente para reduzir a compulsão por doces. Ele atravessa a barreira hematoencefálica, aumentando a produção de serotonina e reduzindo o apetite e o vício em doces. Também melhora o sono, depressão, ansiedade.

Berberina: melhora a atividade dos receptores de insulina, tornando-a mais efetiva. Dessa forma, reduz a oscilação da glicemia, que potencializa a compulsão. Também retarda o esvaziamento gástrico, reduzindo a velocidade de absorção dos alimentos, e indiretamente o desejo de comer.

Cromo picolinato: sempre que se ingere açúcar, há aumento do consumo de cromo, e a redução do seu nível aumenta ainda mais o desejo por doces… Assim, usado oralmente, pode ajudar nessa compulsão, quebrando o círculo vicioso.

Óleo de coco: seus triglicérides de cadeia média (TCM) têm ação na regulação da glicemia e sensibilidade à insulina, o que o torna um ótimo aliado no controle das compulsões alimentares, especialmente por doces.

Dieta keto: quando você muda sua alimentação e passa a metabolizar em cima de gorduras, com consumo moderado de proteínas e carboidrato virtualmente zero, sua compulsão por doce também irá diminuir. Mas se adaptar à dieta é necessário um processo gradual, principalmente para quem consome açúcares em quantidade.

Sugiro que você comece sabendo um pouco mais sobre o assunto por outros artigos do site. Para conferir uma lista deles, é só clicar aqui. Diga adeus aos doces e tenha uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Livro Óleo de coco: a gordura que pode salvar sua vida. Editora Gaia.
  • E-Book: Jejum prolongado: A maneira mais fácil de perder peso e viver mais
  • Diabet Med. 1999;16(2):164-167
  • Ann Intern Med. 1991; 115(12):917-924
  • Altern Med Rev. 1998; 3(4):271-80
  • Psychology Today July 23, 2009
  • The British Journal of Psychiatry May 2004;184:404-8
  • American Journal of Clinical Nutrition 2013 Sep; 98(3): 641-7
  • Diabetes Care 2016 Feb; 39(2): 300-307
  • The New England Journal of Medicine 2013 Aug; 369: 540-548
  • Journal of the American Medical Association 2013; 309(1): 70-63
  • Current Opinion in Clin Nutr & Metabol Care 2013 Jul; 16(4): 434-9
  • Nature Communications, 2019 DOI: 10.1038/s41467-019-12895-y
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link