Por que Mulheres Jovens estão Morrendo por Doenças Cardíacas?

Quando se fala em doença cardíaca, muitas vezes acreditamos que isso é “coisa da idade”…

Que só acontece quando já se completaram muitas primaveras no ciclo de vida de uma pessoa…

Nada disso!

Infelizmente, é algo que vem avançando em todas as idades.

Uma pesquisa recente, feita nos Estados Unidos, mostrou que de 2010 pra cá a taxa de óbitos por doença cardíaca em mulheres só tem aumentado!

Antes, se achava que havia prevalência de mortes por esse problema após a menopausa. Mas não é isso que os dados mostram.

Segundo a Dra. Erin Michos, uma das autoras do estudo, os problemas são aqueles que já conhecemos bem…

“Com o agravamento das epidemias de diabetes e obesidade nos países desenvolvidos, nossas descobertas são um sinal de alerta de que precisamos prestar mais atenção à saúde das mulheres jovens. Só porque uma mulher está antes da menopausa não significa que ela não corre risco. Infelizmente, o primeiro ataque pode ser fatal, por isso precisamos fazer melhor com a prevenção” comenta.

Algumas dicas para conter o risco cardíaco antes que seja tarde

A boa notícia é que você pode prevenir doenças cardíacas e suas complicações se começar agora.

Veja algumas dicas:

1 – Alimentação

Ao contrário do que se pensava, não são a gordura saturada e a carne vermelha as responsáveis pelas doenças cardíacas.

Os estudos mais recentes têm mostrado que é o excesso de carboidratos que está deixando as pessoas com colesterol ruim, processos inflamatórios e diabetes, levando às doenças cardíacas.

O consumo de açúcar e carboidratos refinados, como massas, biscoitos e pães, provoca:

  • piora da resistência à insulina;
  • aumento dos triglicérides e LDL colesterol;
  • redução do HDL colesterol (bom colesterol).

2 – Atividade física

A prática diária de exercícios físicos é muito importante, mas tem outro fator que muita gente se esquece…

Além de se exercitar, você precisa se movimentar um pouco mais nos outros momentos do dia.

Ou seja…

Não é só o tempo em que você está na academia que conta, mas também o quanto você deixa de estar inativo.

Se você pega um elevador todos os dias, tente ir de escada. Se anda sempre de carro, experimente ir a pé se possível.

Essas pequenas mudanças, somadas, fazem grande diferença para prevenir doença cardíaca e outros problemas de saúde.

3 – Sexo

Sim, sexo! Estudos demonstraram que pessoas que fazem sexo frequentemente tem risco cardíaco menor.

No caso dos homens, esses números chegam a 45% de redução de perigo, o que é bastante coisa.

De fato, além de servir como exercício, a prática sexual ajuda na redução de estresse e liberação de hormônios positivos para o organismo. Então, estamos falando de realmente unir o útil ao agradável.

4 – Ômega 3

Hoje as pessoas comem muita gordura hidrogenada, repleta de ômega 6, que é pró-inflamatória e aumenta o seu risco cardíaco.

Já o ômega 3, que é anti-inflamatório, acaba ficando de lado. Esse desequilíbrio de ômegas no corpo certamente lhe trará problemas, e a doença cardíaca é apenas um deles.

Suplemente o ômega 3 com um produto de qualidade ou coma peixes selvagens de águas frias e profundas.

Assim, sua saúde cardiovascular vai ficar bem mais protegida!

Veja bem… Essas dicas valem para proteger o coração de homens e mulheres em qualquer idade.

Então, vamos ter atenção e cuidar da saúde de forma integral!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link