Bem-Estar

Por que as Mulheres Perdem Massa Muscular na Menopausa?

As mulheres que já entraram na menopausa conhecem bem os efeitos dessa etapa em suas vidas. Ondas de calor, dificuldades para perder peso e, claro, mudanças hormonais intensas, muitas vezes as colocam de cabelo em pé. Outro fator que deve ser levado em conta é o aumento da facilidade para perda de massa muscular. Você sabe por que acontece?

Recentemente, pesquisadores da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, chegaram a uma explicação. Eles avaliaram a regeneração muscular em fêmeas de ratos que não possuíam ovários ou não tinham receptores de estrogênio em suas células-tronco musculares.

Nesses casos, eles observaram que os animais tiveram queda de 30 a 60% de células-tronco musculares, o que causava dificuldades de regeneração dos músculos em caso de lesões. Mas se você acha que somente ratinhas foram usadas para se chegar às conclusões, está enganado…

Outros dados da pesquisa foram fornecidos por pesquisadores finlandeses. Eles fizeram biópsias em mulheres pouco antes e após a entrada na menopausa. Nos humanos – ou melhor, nas humanas – também se pôde observar uma forte relação entre a redução dos níveis de estrogênio e a perda muscular.

Segundo o Dr. Dawn Lowe, que coordenou o estudo:

“Há muito se sabe que os hormônios sexuais masculinos promovem a saúde muscular, mas ficamos no escuro sobre o que acontece quando as mulheres envelhecem. O que o estrogênio faz nas mulheres em termos de reprodução é conhecido há décadas. Agora estamos aprendendo o que os estrógenos fazem nos músculos das mulheres”.

Perda de massa muscular: atenção à reposição hormonal!

Este estudo é mais um que coloca em evidência a reposição hormonal para mulheres que entram na menopausa, não só pela perda de massa muscular como também para os outros sintomas… Mas nesse tema, todo cuidado é pouco!

As terapias de reposição hormonal feitas com drogas químicas usam de hormônios sintéticos, que no fim podem fazer mais mal que bem para sua saúde. O resultado de seu uso pode incluir até mesmo o aumento do risco de câncer!

O ideal para seu corpo é uma reposição hormonal bio-idêntica, feita com hormônios molecularmente idênticos aos produzidos pelo organismo. O resultado é uma resposta natural, ao contrário de uma gambiarra bioquímica.

Deve-se lembrar que, com relação à massa muscular, tanto o estrogênio quanto a testosterona são importantes. Mas sempre com o uso dos bio-idênticos. Para saber mais informações sobre esse tipo de reposição hormonal, basta clicar aqui e conferir. Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *