Conheça 10 enganos comuns que podem estar comprometendo o seu sono

O sono é uma parte importante na sua estratégia de saúde e sem ele nenhum alimento ou exercício pode aliviar os efeitos negativos causados pelo hábito de dormir pouco.Pesquisadores correlacionaram o pouco sono a diversos comprometimentos de saúde, tais como a perda de memória recente, problemas comportamentais, ganho de peso e diabetes.

Dúvidas do Facebook: Obesidade. Você sabe quais são os riscos e como tratar?

Marlise Brandt Moraes Ola Dr. Rondó, boa tarde!! Li outro dia sobre os beneficios do oleo de coco, inclusive tomei e ainda tenho para tomar, tbem enviei para minha filha que esta na Suiça. Mas nao notei diferença nenhuma muito pelo contrario, meu peso e minha fome aumentaram. Esta semana assistindo o programa da Fatima Bernardes, depareime com os maleficios do oleo de coco. Como conviver e digerir propagandas enganosas e prejudiciai a saude que uns falam maravilhas e outros detonam. Gostaria de saber sua opiniao que será de suma importancia. Grata Marlise.Dr Rondó: Marlise, o que você tem ouvido falar sobre o Óleo de Coco não tem sentido algum! Não consigo entender o porquê de tanta informação desencontrada. Sugiro a você que visite meu site www.drrondo.com e pesquise sobre o Óleo de Coco. Lá você vai encontrar todas as respostas que precisa. Inclusive, escrevi também um livro sobre o assunto que conta com uma bibliografia científica riquíssima e extremamente séria. Fato é que não existe nenhum estudo sério que comprove os malefícios do Óleo de Coco. Muito se fala, mas não se apresenta nada. Outro ponto importante e que deve sempre ser levado em consideração é a qualidade do Óleo de Coco que você está consumindo, pois há muito produto “batizado” no mercado, o que certamente não trará resultado algum. Procure pelo Óleo de Coco extravirgem. Um nome que tenho indicado bastante é Coconut Oil, que você encontra no site da Polishop. Fico à sua disposição para qualquer dúvida! Super Saúde!

Alimento controverso, o chocolate pode diminuir o risco de doença cardiovascular em 37%

A avaliação de uma meta-análise de sete estudos clínicos concluiu que o consumo de chocolate, ao contrário do que muita gente imagina, não aumenta o risco de doenças cardíacas, derrame ou diabetes do tipo 2.Ao todo foram analisados 114 mil participantes e dos sete estudos, cinco apontaram o mesmo resultado: o chocolate está associado à redução do desenvolvimento de doenças cardíacas, ou melhor, de doenças cardiometabólicas que incluem, além do diabetes e do derrame, a hipertensão, a hipoglicemia de jejum, o colesterol, os triglicérides elevados e a obesidade.

Sem preconceito de cor

Verde, preto, branco ou vermelho, os chás oferecem muito mais que um reconfortante sabor: preservam a saúde e a beleza.Este velho novo mundo tem sempre o poder de se renovar. Remodela, transforma, experimenta, e apresenta como novidade muito do que, não raro, já foi consagrado em outros tempos, aprovado pelo uso popular. É o caso de certos princípios ativos naturais que hoje compõem remédios, suplementos nutricionais e até cosméticos amplamente usados. Os chás, bebidas mais consumidas no mundo, participam desse movimento com substâncias importantes para prevenir e tratar problemas de saúde e preservar a beleza. No caso, sorte nossa, que temos a facilidade de contar com os produtos in natura para uma vida mais gostosa e saudável.

O Poderoso Antibiótico Natural Contra Doenças Infecciosas

Até a OMS liberou um alerta sobre a deficiência desta vitamina 😱

“A doença pode se desenvolver dentro de 2-3 meses após uma ingestão deficiente desta vitamina e pode causar incapacidade e morte.”

Veja agora como se proteger ▼




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link