Prevenção

A Osteoporose tem Algum Sintoma?

Quando a idade vem chegando, a osteoporose se torna uma preocupação real. Ela faz com que seus ossos fiquem mais fracos, menos densos, e a consequência é o aumento do risco deles quebrarem.

Mas, como saber se você tem osteoporose? Tem algum sintoma que pode ser observado para identificar o problema?

A verdade é que a osteoporose é uma daquelas doenças silenciosas, que não apresenta sintomas visíveis, como dores ou outros efeitos muito perceptíveis.

E muita gente que não se previne acaba descobrindo tarde demais: quando sofre alguma fratura, o que pode até ser algo grave.

Então, como saber se tenho osteoporose?

Ainda assim, existem dois detalhes que podem indicar a osteoporose. Não são exatamente sintomas, mas sinais que servem de alerta para que você busque ajuda e investigue mais a fundo sua condição.

O primeiro é a perda de peso. Como seus ossos perdem a densidade, você tende a ficar mais leve na balança.

O segundo é a alteração da postura. Ela é causada pelo enfraquecimento dos ossos das vértebras, ou até mesmo por pequenas fraturas neles, algo que é perigoso.

Agora, a dica importantíssima que te dou é…

Não espere isso acontecer!

Em ambos os casos citados acima, você já estará com osteoporose, inclusive colhendo alguns frutos ruins dessa doença e comprometendo o seu corpo. Se você está chegando ou chegou aos 65 anos, faça um teste de densitometria óssea.

É um teste indolor que vai indicar se há alguma perda nos seus ossos, ou seja, se a osteoporose está batendo à sua porta. Não espere acontecer algo pior, pois, como em outras doenças, começar o tratamento o mais cedo possível sempre traz melhores resultados.

E, por fim, como sempre digo, a prevenção é a melhor medicina. Pratique exercícios, consuma laticínios e vegetais de folhas verde-escuras. Para saber mais, clique aqui e acesse um post especial sobre prevenção e tratamento de osteoporose.

Previna-se e cuide do seu corpo agora para ter mais independência e saúde quando a idade chegar. E se já chegou, sem problemas: você ainda tem tempo para mudar seus hábitos e ter uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

 

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *