Os “Pequenos Prazeres” Também Fazem bem para Você!

Imagine a seguinte cena: você está sentado em seu sofá, assistindo a algo na televisão apenas para passar o tempo – e talvez até comendo algo que não é tão indicado para sua saúde…

Esses “pequenos prazeres” de fato são agradáveis, mas é possível que você até fique um pouco culpado por se render a eles. Vem à sua mente que seriam uma perda de tempo, e que deveria estar se concentrando em seus objetivos a longo prazo. Certo?

Mas será que relaxar assim não traz nenhum benefício? Olha, segundo pesquisadores da Universidade de Zurique, na Suíça, a reposta é: sim, dar um tempo para atividades prazerosas também é importante para o bem-estar. Mas, como eles chegaram a essa conclusão?

Hedonismo, saúde e bem-estar

Segundo os pesquisadores, muito se fala sobre como o autocontrole nos leva a alcançar nossos objetivos e consequentemente ter mais bem-estar. Mas o contrário até agora não tem sido tão avaliado.

Para isso, eles selecionaram voluntários e aplicaram questionários sobre seus pequenos momentos de lazer. O que se descobriu é que muitas pessoas realmente mantinham sensações de culpa, como por exemplo pensar na atividade física que deixou de fazer por estar deitado no sofá.

Tudo bem, nós concordamos que fazer exercícios é bom para a saúde, mas o que o estudo concluiu é que pessoas que mantêm esse tipo de pensamento quando deveriam estar relaxando tem menor bem-estar do que as que de fato curtem o momento.

Ou seja: elas nem relaxam, nem fazer os exercícios! E a pesquisa vai além… Os que realmente relaxam estão menos propensos a sofrerem com ansiedade e depressão, por exemplo!

O equilíbrio é a chave

É claro que ninguém está falando para você se jogar todos os dias no sofá com um pote de sorvete. O que fica claro é que momentos de prazer e relaxamento, quando bem aproveitados, também são importantes para nosso bem-estar e saúde mental.

Segundo os pesquisadores, o importante é que se tenha equilíbrio. De um lado, buscar seus objetivos de longo prazo deve ser um norte, mas sem se descuidar de momentos prazerosos.

Eu sei que agora você deve estar se perguntando: e a comida? Posso, nesses momentos, deixar de comer de forma saudável? Responder a essa pergunta é simples… Comida saudável não é sinônimo de comida ruim… Esse papo já era!

O que você acha de um prato de muffins de bacon? E, que tal, para sobremesa, uma pequena bomba de chocolate com macadâmias? Uma taça de vinho tinto também seria bom, não é mesmo?

Pois saiba que tudo depende dos alimentos que você consome e como os prepara. Uma indicação que sempre faço é que se alimente como nossos antepassados, ou seja, comendo gorduras naturais boas e eliminando os carboidratos.

Quando se adota essa dieta keto, acaba-se comendo menos e mantendo a saciedade por mais tempo. Nessa dieta, ao priorizar as gorduras, será possível aproveitar maravilhas como o bacon, sem culpa e com saúde.

Até mesmo o chocolate, como comentei, pode ser bom, desde que seja aquele de pelo menos 70% de cacau, moderadamente. Por fim, uma taça de vinho tinto vai lhe garantir o resveratrol, uma substância natural das uvas que protege seu coração.

Portanto, tudo depende da quantidade, qualidade e da sua dieta como um todo. Ah! Os muffins de bacon e a bomba de chocolate com macadâmias são receitas que você encontra aqui no site. Clique aqui e aqui para conferir e aproveite. Há também muitas outras receitas cetogênicas para aproveitar dentro da sua dieta keto. Supersaúde e bom relaxamento!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link