Prevenção

Os Idosos Precisam de Suplemento Vitamínico?

Com frequência se ouve que os idosos não precisam suplementar a dieta, pois tudo que precisam eles conseguem com os alimentos…

Na verdade, vários fatores aqui se somam mostrando que não é bem assim.

Os idosos tendem a ter más dietas em geral, especialmente aqueles que moram sozinhos ou são institucionalizados. Há várias razões para isso, incluindo:

  • Os idosos tendem a ter pouco apetite devido a taxas mais elevadas de depressão;
  • À medida que as pessoas envelhecem, o olfato e, portanto, o sentido do paladar diminuem.
  • Os idosos raramente bebem água suficiente, pois a sensação de sede diminui com a idade.

A dieta moderna, com muitos produtos refinados e industrializados, acaba não tendo a quantidade adequada de nutrientes. Ou pior: tem nutrientes errados em abundância (os calóricos) e uma falta importante de micronutrientes.

Há ampla evidência de que a maioria dos solos está com nutrientes esgotados, o que leva a valores mais baixos de nutrientes nos alimentos integrais.

O alimento é produzido em áreas distantes, colhido, transportado, às vezes demorando para chegar ao local de abastecimento, congelado, aquecido… Quando chega ao prato, há ainda uma maior perda nutricional.

É regra também que os idosos tenham deficiências de produção de ácido hidroclorídrico, o que compromete a assimilação nutricional.

Resultado: a dieta e a assimilação são deficientes, o que agrava mais ainda a condição.

Para piorar, além disso, hoje se fazem as refeições às pressas, se mastiga pouco, e com frequência em situações de estresse, comprometendo mais ainda à assimilação.

Nos idosos há perda de estruturas da mucosa gastrointestinal (vilosidades intestinais) e com isso a capacidade do seu corpo de absorver B12 também diminui significativamente com a idade.

Os sintomas de Alzheimer são de fato extremamente semelhantes aos sintomas de deficiência grave de B12, dificultando até o diagnóstico preciso.

Portanto, como as pessoas estão comendo essas dietas ruins, fazer uma suplementação nutricional se torna importante.

Claro que a solução na verdade seria uma boa dieta.

Além dessa deficiência tão clássica de vitamina B12, ainda temos carências significativas em magnésio e vitamina D.

– Magnésio

Os estudos da National Health and Nutrition Examination Survey, além de outros estudos de grande escala sobre o que as pessoas comem, mostram que a deficiência de magnésio é provavelmente a deficiência mineral mais comum na América e certamente no Brasil.

– Vitamina D

Sua falta é tão prevalente nos idosos que metade das pessoas hospitalizadas por fraturas de quadril são deficientes em vitamina D. E o importante no caso não é só o cálcio extra. Sozinho, ele não ajuda nas fraturas. É necessário quantidade extra de vitamina D e vitamina K, que ajudam a colocar o cálcio onde ele precisa estar.

Portanto, converse com o seu médico para estas e outras suplementações adequadas ao seu caso. No mundo moderno, elas são de grande ajuda!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *