Saúde

Mais um Benefício: Ômega 3 Também Previne Nascimentos Prematuros!

Você já deve estar cansado de ouvir falar dos benefícios do ômega 3. Já leu várias notícias e artigos sobre como ele é bom para a saúde e como deve ser suplementado. Mas essa novidade talvez ainda não saiba: ele também previne nascimentos prematuros!

Pesquisadores da Austrália analisaram mais de 70 testes feitos com grávidas que aumentaram seu consumo diário de ômega 3. Os resultados mostraram que:

  • Houve redução do risco de ter um bebê prematuro (com menos de 37 semanas) em 11% (de 134 por 1000 para 119 por 1000 nascimentos)
  • Houve redução do risco de ter um bebê prematuro (com menos de 34 semanas) em 42% (de 46 por 1000 para 27 por 1000 nascimentos)
  • Houve redução do risco de ter um bebê abaixo do peso normal (menos de 2,5kg) em 10%

Segundo um dos pesquisadores que participou do estudo, como ainda não se entende completamente as causas dos nascimentos prematuros, tentar prevê-los e principalmente preveni-los é a melhor opção. Os resultados mostram que, para isso, o ômega 3 não deve ser ignorado e pode ser de grande ajuda.

Os principais responsáveis por isso, de acordo com ele, são os ácidos graxos poliinsaturados de cadeia longa, como o ácido docosahexaenóico (DHA) e o ácido eicosapentaenóico (EPA). Os mesmos que todas as precisam precisar colocar no seu dia a dia para prevenir doenças.

Cuidados com o ômega 3

Se você for comprar um suplemento de ômega 3, deve ficar atenta ao produto que está consumindo. Isso porque muitos óleos a base de peixe podem conter químicos desfavoráveis, caso os peixes venham de águas contaminadas.

Uma boa opção é o óleo de krill, uma espécie minúscula de camarão. Como vive pouco, ele tem pouco tempo para acumular os produtos químicos provenientes da poluição dos mares. Além disso, pesquisas indicam que as pessoas absorvem 46% mais ômega 3 do krill do que do óleo de peixe.

Fica então essa dica. E não vale apenas para grávidas que querem prevenir nascimentos prematuros, mas para todos que querem ter uma boa saúde. Afinal, a prevenção é a melhor medicina!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *