Óleo Essencial de Cipreste: Limpe sua Mente e Diga Adeus às Dores!

O óleo essencial de cipreste é originado do cipreste (Cupressus semperviren), um pinheiro originário do sul da Europa e hoje comum no mundo todo. O óleo é usado milenarmente pelas medicinas tradicionais de vários países.

Na China antiga, era usado para tratar sangramentos nas gengivas, enquanto Hipócrates o recomendava para tratamentos das hemorroidas. Os gregos também o usavam como uma forma de aromaterapia, pois acreditavam que o odor proporcionava mais clareza mental.

O óleo é extraído dos galhos jovens, folhas e caules da planta a partir de um processo de destilação a vapor. Em alguns casos, os produtores usam também os frutos da árvore.

Usos mais comuns para o óleo essencial de cipreste

  • Aromaterapia: este aroma é visto ainda hoje como uma opção interessante para relaxamento mental, assim como faziam os gregos antigos. Também pode aliviar sintomas de problemas respiratórios como bronquite e asma.
  • Como óleo de massagem ou de banho: Essa forma de uso também auxilia nos sintomas respiratórios, além de aliviar dores reumáticas, artrite, câimbras e varizes.
  • Tratamento de feridas: Possui o princípio ativo canfeno, que garante propriedades antissépticas. Assim, pode auxiliar tanto no tratamento de feridas quanto para higienização natural.
  • Para a pele: Misturado a óleos carreadores ou loções, pode atenuar varizes e regular peles muito oleosas.
  • Para os pés: Se você passa por situações constrangedoras por causa de maus odores nos pés, algumas gotas de óleo essencial de cipreste podem ajudar.

Cuidados no uso do óleo de cipreste

Embora o óleo essencial de cipreste seja considerado seguro e não tóxico, antes de usá-lo é importante fazer um teste na sua pele. Se causar alguma irritação, você saberá se tem certa sensibilidade e se deve evitá-lo. Ele também é contraindicado para gestantes ou lactantes.

Por fim, é sempre bom lembrar que você não deve usar nada sem antes conversar com o médico, especialmente um profissional que esteja habituado com esse tipo de tratamento natural. Não tome nenhuma decisão por conta própria. Ser responsável também é um caminho para uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link