O Segredo Antidepressão do Mediterrâneo

Não é à toa que a depressão é considerada pela Organização Mundial da Saúde como “o mal do século XXI”. 

Estima-se que hoje 10% das pessoas sofram com esse problema, que não para de crescer.

Como se não bastasse, vimos durante a pandemia um grande aumento dos quadros de transtornos mentais como a depressão.

Sendo assim, tudo o que você puder fazer pela sua saúde mental conta para uma vida melhor e mais saudável…

Agora, e se eu te dissesse que mudanças simples no seu prato poderiam lhe proteger… Ou até atenuar quadros de depressão, se esse for seu caso?

Foi o que descobriu uma pesquisa desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Tecnologia de Sydney, na Austrália.

Durante 12 semanas o estudo avaliou voluntários, homens jovens entre 18 e 25 anos com depressão.

Eles tiveram o acompanhamento de uma nutricionista que os ajudou a mudar sua alimentação…

Basicamente, eles trocaram uma alimentação com muitos carboidratos e alimentos processados por uma dieta do Mediterrâneo… 

E apenas com essa mudança eles viram uma melhora nos seus sintomas!

Os pesquisadores o motivo não são apenas os ingredientes do prato, mas como eles ajudavam a ter uma flora intestinal saudável. Conforme comenta Jessica Bayes, uma das pesquisadoras:

“Há muitas razões pelas quais cientificamente pensamos que a comida afeta o humor. Por exemplo, cerca de 90% da serotonina, uma substância química que nos ajuda a sentir felicidade, é produzida em nosso intestino por nossos micróbios intestinais. Há evidências emergentes de que esses micróbios podem se comunicar com o cérebro através do nervo vago, no que é chamado de eixo intestino-cérebro.”

Portanto, os alimentos certos podem ajudar sua flora intestinal… E consequentemente sua saúde mental!

Como fazer uma dieta do Mediterrâneo?

Certo, agora você deve estar se perguntando: o que é essa dieta do Mediterrâneo?

Bom, como o próprio nome já diz, nessa dieta você privilegia ingredientes comuns nessa parte do mundo, como por exemplo:

1 – Azeite de oliva: O azeite é uma gordura boa e contém oleocanthal, substância que tem ação anti-inflamatória e protetora contra câncer, Alzheimer e outras doenças.

2 – Castanhas, como as nozes e amêndoas: Além de também terem gorduras boas, possuem proteínas, vitaminas e minerais. São ricas em polifenóis antioxidantes, como fenóis, flavonoides e ácidos fenólicos.

3 – Vinho tinto (em moderação, é claro): Contém resveratrol, uma substância com alta ação anti-inflamatória produzida pelas uvas, sendo potencializada pelo álcool do vinho. Protege sua saúde cardiovascular e função cerebral.

4 – Vegetais: Principalmente vegetais folhosos e legumes que crescem acima da terra, que são os com menos carboidratos.

5 – Peixes: Eles contêm uma boa dose de proteína e gorduras saudáveis, principalmente aqueles de águas mais frias. Possuem também o ômega 3, fundamental para seu cérebro. 

6 – Alimentos de origem animal: Nesse caso, prefira sempre carne, leite, queijo e iogurte de animais criados a pasto. Eles são a melhor opção para a sua saúde!

Pronto! Itens saborosos que podem melhorar a sua saúde – física e mental! Lembre-se ainda de evitar o excesso de carboidratos e alimentos processados. 

Para conhecer mais benefícios da dieta do Mediterrâneo, clique aqui.

Por último mas não menos importante… É hora de cuidar melhor da sua flora intestinal.

Consuma também alimentos fermentados. Eles estão cheios de bactérias boas que vão direto para seus intestinos.

Ou opte por um bom probiótico, o caminho mais rápido para esse objetivo.

Combinado?

Para saber mais sobre os probióticos, é só clicar aqui.

Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Jessica Bayes, Janet Schloss, David Sibbritt. The effect of a Mediterranean diet on the symptoms of depression in young males (the “AMMEND” study): A Randomized Control Trial. The American Journal of Clinical Nutrition, 2022; DOI: 10.1093/ajcn/nqac106.
  • University of Technology Sydney. “A better diet helps beat depression in young men.” ScienceDaily. ScienceDaily, 9 May 2022.
  • 5 Benefícios da Dieta do Mediterrâneowww.DrRondo.com 

< Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *