O Problema Mundial que Prejudica sua Função Cerebral

Você já ouviu falar da plasticidade neuronal? Pelo nome parece algo complicado, mas não é nada disso.

Trata-se apenas da capacidade que os neurônios do nosso cérebro têm de se conectarem.

Isso acontece o tempo todo, em especial quando estamos aprendendo algo novo ou nos lembrando de fatos e informações.

Nossos neurônios buscam novos caminhos de conexão, se adaptando e moldando.

É basicamente a forma como nosso cérebro funciona, embora ainda haja muito a se descobrir nesse sentido.

Veja por exemplo, a criação de novos neurônios.

Há algum tempo atrás, acreditava-se que não era possível criar novos neurônios. Uma vez que o número reduzisse, o cérebro não voltaria à quantidade inicial.

Mas mais recentemente um estudo da Columbia University mostrou que mesmo com o envelhecimento, nós continuamos com o mesmo número de neurônios da juventude.

Por esse ponto de vista, o declínio mental que vemos com a idade não está relacionado à quantidade de células neuronais, mas à redução de células-tronco cerebrais e vasos sanguíneos que as alimentam.

Portanto, ao se manter um bom fluxo sanguíneo, é possível otimizar os seus neurônios.

Ao final desse texto, vou dar algumas dicas para melhorar esse fluxo.

Mas antes, veja uma novidade sobre a função cerebral descoberta recentemente que também oferece informações valiosas para manter uma mente brilhante.

Estamos falando de um problema que aumenta cada dia mais, em escala global…

Obesidade e função cerebral

Sim, trata-se da obesidade, cujo número cresce de forma alarmante em todo o mundo.

Agora veja…

Como comentei, o seu número de neurônios não diminui. Mas seu funcionamento pode sim ser comprometido.

Uma pesquisa recente, feita pela University of South Australia, mostrou que a obesidade pode prejudicar a plasticidade neuronal.

Eles chegaram a essa conclusão depois de comparar as respostas de 15 pessoas obesas com outras 15 pessoas de índice de massa corporal considerado adequado.

Os voluntários foram submetidos a estimulação elétrica cerebral.

Enquanto o grupo de controle, de peso saudável, registrou atividade neural significativa em resposta à estimulação, a resposta do grupo obeso foi mínima.

Segundo os pesquisadores, isso sugere que a obesidade prejudicou a plasticidade cerebral dos participantes obesos.

“A obesidade já está associada a uma série de efeitos adversos à saúde, incluindo um maior risco de doenças cardiovasculares, distúrbios metabólicos e demência.

Pela primeira vez, descobrimos que a obesidade estava associada a uma função cerebral prejudicada, acrescentando mais suporte para a necessidade de abordar a epidemia de obesidade”, comenta o Dr. Brenton Hordacre, um dos autores do estudo.

Portanto, manter um peso adequado mostra-se também importante para um envelhecimento saudável do cérebro.

Mais dicas para uma boa função cerebral

Agora, conforme prometido, confira outras dicas para manter o bom funcionamento do seu cérebro.

Essas opções são interessantes por manterem um bom fluxo sanguíneo cerebral. Estou falando de:

1 – Dimetilaminoetanol (DMAE)

Substância que aumenta os níveis do neurotransmissor acetilcolina no cérebro. Melhora a sua memória, humor, atenção e reduz confusão e fog mental.

Encontrado em peixes selvagens, como salmão, e peixes pequenos e oleosos, como sardinhas. Pode ser também suplementado.

Acetil-L-carnitina (ALC)

Aminoácido que conecta os neurônios e mantêm a mente afiada. Segundo estudos, previne o envelhecimento cerebral e retarda o progresso de doenças neurológicas.

Ômega 3

Seu cérebro precisa de ácido graxo essencial, especialmente o ácido docosahexaenóico (DHA).

Lembre-se de que 70% do seu cérebro é composto por gordura, e o ômega-3 compõe 45% disso.

As pesquisas mostram que as gorduras ômega-3 combatem o encolhimento do cérebro e a perda de memória.

A melhor fonte é o óleo de krill, que tem boas quantidades do ômega sem o risco de ser afetado pela poluição marinha. Saiba mais sobre o óleo de krill aqui.

Exercício supra-aeróbico

O exercício supra-aeróbico, como o que descrevo no meu livro 20 Minutos e Emagreça, é capaz de aumentar sua circulação cerebral em até 1400%.

Ele também aumenta a oferta de fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), que promove aumento de crescimento e geração de quase todos os tipos de células cerebrais.

Confira aqui um pouco mais sobre o exercício supra-aeróbico.

Manter um peso adequado

Como vimos na pesquisa recentemente publicada, evitar obesidade também é fator protetor da função cerebral.

Então, cuide da sua alimentação, priorizando uma dieta keto, e pratique atividade física.

O próprio exercício supra-aeróbico é uma excelente opção para promover o emagrecimento saudável e o controle de peso.

Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Cell Stem Cell. 2018;22(4):589-599
  • Int J Clin Pharmacol Res. 1990;10(1-2):133-137
  • Neurobiol Aging. 2004;25(9):1127-1139
  • Brain Res Dev Brain Res. 1991; 59(2):221-230
  • lnt Clin Psychopharmacol. 2003; 18(2):61-71
  • American Academy of Neurology. 2011, Dec 28
  • Brain Sciences, 2020; 10 (9): 579 DOI: 10.3390/brainsci10090579
  • 20 Minutos e um Cérebro Melhorwww.DrRondo.com
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link