O Petisco que Reduz o Pior Colesterol de Todos

Infelizmente, ainda se faz muita confusão com relação ao colesterol.

A maioria das pessoas sente calafrios quando escuta esse nome, mas não deveria ser assim.

Venho tentando desmistificar essa questão há tempos, e quem me acompanha por aqui talvez já saiba disso.

Mas sempre vale a pena relembrar! É o seguinte…

Já é de conhecimento geral que existem 2 tipos de colesterol:

– O HDL, que é mais denso e faz bem para sua saúde, sendo por isso chamado de “colesterol bom”…

– E o LDL, o “colesterol ruim” que está associado ao entupimento das artérias, causando doenças cardíacas, infartos e derrames.

Mas o que nem todo mundo sabe é que o LDL colesterol também se subdivide em duas partes:

  1. O LDL com partículas grandes (tipo A), que por serem maiores, também não vão causar danos às suas artérias.
  2. O LDL com partículas pequenas (tipo B), esse sim o grande vilão que pode se acumular e entupir seus vasos sanguíneos.

Então, no fim de tudo, você não deve simplesmente fugir do colesterol. É só com o LDL de partículas pequenas que devemos nos preocupar.

O petisco que reduz o seu colesterol LDL tipo B

Você pode estar pensando agora: “Ok, mas como faço pra lidar apenas com o colesterol LDL tipo B?”.

Não se desespere ainda. Porque a ciência sempre tem as respostas. E nesse caso a resposta é deliciosa!

Recentemente, cientistas americanos testaram um “petisco” natural comum que as pessoas adoram para ver se ele tinha algum efeito contra o colesterol.

Durante 2 anos, pessoas com idades entre 63 e 79 anos consumiram esse petisco e foram acompanhados em um estudo rigoroso.

Metade deles comia meia xícara dessa maravilha da natureza, enquanto o restante não consumia, ficando como grupo de controle.

Ao final, o resultado foi claro…

Os participantes que comeram o petisco diariamente tiveram redução do colesterol LDL em 4,3%. Ótimo, não é mesmo?

Mas é agora que vem a grande novidade. 

Esse estudo é um dos primeiros a mostrar a redução do colesterol LDL tipo B, aquele de partículas pequenas que mencionei antes.

E essa redução foi de 6,3%. Embora pareça pouco, os pesquisadores comentam que em pessoas propensas a doenças cardiovasculares isso pode fazer a diferença!

Afinal, qual é o segredo?

O petisco que essas pessoas consumiram e que foi capaz de reduzir a pior porção do colesterol ruim são as nozes.

E não é difícil de entender por que elas são tão boas para esse objetivo.

As nozes são ricas em gorduras boas, que ajudam no aumento do colesterol bom e consequentemente queda do ruim.

Além disso, contém ômega 3 e antioxidantes que combatem os radicais livres, prevenindo contra efeitos nocivos do envelhecimento.

E tem mais… Veja o que diz o Dr. Emilio Ros, um dos autores da pesquisa:

“Comer um punhado de nozes todos os dias é uma maneira simples de promover a saúde cardiovascular. Muitas pessoas se preocupam com o ganho de peso indesejado quando incluem nozes em sua dieta. Nosso estudo descobriu que as gorduras saudáveis ​​das nozes não faziam com que os participantes ganhassem peso.”

Bom, depois de tudo isso acho que você não tem mais nenhuma desculpa para não colocar esse ingrediente na sua rotina.

Então, aproveite as nozes. 

Elas podem ser a sua pequena porção diária de Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *