O petisco que reduz diabetes

A noz da Pérsia é uma castanha muito conhecida, sendo bem consumida no Brasil durante o período do Natal. Mas saiba que você tem motivos de sobra para colocá-la na sua dieta também nas outras épocas do ano!

Essa noz especial é originária do leste da Europa e de países do oriente, como China, Índia e Irã, mas ela chegou ao ocidente faz muito tempo, trazida para a Grécia por Alexandre, o Grande.

Hoje, é conhecida e saboreada em todo o mundo.

A noz da Pérsia contém:

  • Quantidades elevadas de cobre, manganês, molibdênio e biotina.
  • Polifenois antioxidantes, como quinone juglone, o tannino tellimagrandin e o flavonol morin, com alta potência de neutralização de radicais livres. É importante ressaltar que cerca de 90% dos antioxidantes em nozes são encontrados na pele, tornando-se uma das partes mais saudáveis para consumir.
  • Alta concentração de l-arginina, um aminoácido que oferece múltiplos benefícios vasculares.
  • Níveis ótimos de ômega 3 à base de plantas (ALA), conferindo alta proteção cardíaca.

Noz da Pérsia e obesidade

Uma pesquisa do Centro de Pesquisa de Prevenção da Universidade de Yale analisou 100 pessoas que consumiram essas nozes frequentemente. Cada um comia 50g dessa castanha em suas dietas.

Os resultados foram incríveis. Os pesquisadores concluíram que houve melhora no sobrepeso, na função vascular, redução de risco de diabetes e dos níveis de LDL colesterol.

Outros benefícios:

  • Previne o câncer de próstata e de mama
  • Inibe o crescimento tumoral
  • Melhora a função cerebral
  • Reduz risco cardiovascular

Que tal aproveitar todos esses benefícios? Coloque a noz da Pérsia no seu dia a dia e sua saúde terá muito a ganhar!

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link