O Método Canguru Realmente Funciona?

A medicina tem avançado bastante com relação aos bebês, recém-nascidos ou não, no sentido de humanizar seu tratamento. Temos visto isso com relação às novas preocupações com o parto, por exemplo. Mas você já ouviu falar do Método Canguru?

Ele é indicado principalmente no caso de bebês prematuros, principalmente os que passam por internação em UTI neonatal. A intenção é que os pais possam participar mais ativamente dessa necessária fase de cuidados.

No Método Canguru o bebê é colocado pele a pele com o peito da mãe, pai ou outro adulto responsável pela criança, na posição vertical. Isso ocorre ainda no período de internação. Quando o recém-nascido alcança o peso necessário para receber alto, por volta de 1,6 kg, os cuidados continuam em casa, onde a mãe é orientada a mantê-lo na posição canguru o máximo de tempo possível.

É importante lembrar ainda que o processo é sempre acompanhado pela equipe de saúde. Eles devem orientar todo o procedimento, desde o hospital até o domicílio. Cabe aos pais ou responsáveis pela criança levá-la às consultas indicadas para acompanhar seu desenvolvimento. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, o Método Canguru:

  • Aumenta o vincula entre mãe e bebê, reduzindo o tempo de separação;
  • Melhora o desenvolvimento neurocomportamental e psicoafetivo da criança, além de favorecer a estimulação sensorial adequada;
  • Estimula o aleitamento materno, reduz estresse e dor nos recém-nascidos de baixo peso
  • Gera mais confiança nos pais nos cuidados com o bebê.

O Método Canguru funciona?

O que as pesquisas indicam é que o Método Canguru traz de fato benefícios, tanto que já é uma indicação essencial para bebês prematuros. Um estudo feito por um centro especializado em saúde da mãe e da criança, na Universidade de Bergen, Noruega, acompanhou 8400 recém-nascidos abaixo do peso entre os anos de 2015 e 2018.

Os resultados são espantosos de tão bons… Os pesquisadores estimam que bebês que passavam pelo método tinham 30% a mais de chance de sobreviverem do que os que não passavam pelo processo. São realmente números muito altos!

Levando em conta que 80% das mortes infantis são de recém-nascidos de baixo peso, a prática se torna ainda mais importante. Outro fator destacado pelos autores da pesquisa é seu baixo custo e simplicidade. É totalmente natural e pode ser feito até em locais com poucos recursos.

Então, agora que você já conhece o Método Canguru, compartilhe esse artigo com aquela pessoa que você acredita que precisa dele. Isso pode fazer a diferença!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link