O Estresse Crônico Prejudica até seus Ossos!

É normal ficarmos estressados em alguns momentos. O estresse é uma resposta do nosso organismo a alguma situação ou simplesmente ocorre porque estamos cansados demais.

O grande problema da atualidade é o chamado estresse crônico, ou seja, quando estamos expostos ao estresse por longos períodos ou repetidamente. No mundo em que vivemos, infelizmente isso virou praticamente uma regra!

Esse excesso faz com que nosso corpo precise cada vez mais do cortisol, o hormônio que controla o estresse. Só que níveis muitos altos desse hormônio também prejudicam nossa saúde.

O excesso de cortisol está ligado a problemas de sono, aumento da glicemia, degradação muscular, prejuízos ao sistema imunológico, diminuição do desejo sexual, ganho de peso, entre outros…

É por isso que devemos manter nosso estresse controlado! Uma nova pesquisa, publicada recentemente, mostra como o estresse crônico nos prejudica ainda mais fundo… Nos nossos ossos! Mas, como?

Estresse crônico e saúde óssea

As novas descobertas foram feitas por pesquisadores chineses, que avaliavam os efeitos do isolamento social durante a pandemia.

Como as pessoas isoladas têm maiores possibilidades de apresentarem quadros de estresse e ansiedade, eles fizeram testes em animais para determinar se havia perda óssea relacionada.

Ratos de laboratório foram divididos em 2 grupos, sendo que um deles foi submetido a estresse similar ao estresse crônico.

Ao fim de 8 semanas, os animais estressados tinham maior perda mineral óssea do que os do grupo controle.

Os cientistas concluíram que quando havia estresse e ansiedade, um grupo de neurônios era ativado, repassando essas informações ao hipotálamo ventromedial, região do cérebro envolvida na regulação de sensações como fome e medo.

Assim, não é só a perda óssea que pode ser causada pelo estresse crônico através do aumento da ansiedade. A sua saúde e a sua silhueta também estão em risco, já que se trata de um importante ponto de regulação da saciedade!

Reduzindo seu estresse e sua perda óssea

Diante de todo esse quadro, é ainda mais importante que você reduza o seu estresse. Embora no nosso mundo agitado isso seja difícil, algumas estratégias podem ajudar, diminuindo seus níveis de cortisol. Confira:

Pratique atividade física regular

Elas são ótimas redutores do estresse. Uma dica é o exercício supra aeróbico, que descrevo no meu livro 20 Minutos e Emagreça. Clique aqui para conhecer e começar agora.

Divirta-se

Uma dica simples e valiosa. Passe mais tempo com quem você ama e cultive hábitos prazerosos. Ouça boa música e comece a praticar algum hobby!

Passe mais tempo em ambiente externo

Tomar sol, ar puro e ter mais contato com a natureza comprovadamente reduz o seu estresse. Saiba mais neste outro artigo especial sobre o assunto.

Meditação

Qualquer técnica de meditação pode lhe ajudar a controlar o estresse. Ela pode inclusive mudar o seu DNA! Veja neste outro post.

Corrigir desequilíbrios hormonais

Converse com seu médico para uma avaliação dos seus níveis hormonais. Pode ser necessário corrigi-los.

Ecologia intestinal

A flora intestinal faz toda a diferença para sua saúde ou sua doença. Se temos poucas bactérias boas nos intestinos acabamos comprometendo nossa reação ao estresse, pois reduzimos a assimilação nutricional e consequentemente a produção de serotonina.

Corrigir o seu nível nutricional e proteção antioxidante

Consumir os alimentos corretos, em especial aqueles com efeito antioxidante, pode ajudar nos momentos de estresse.

Desintoxicação

Estamos o tempo todo expostos a toxinas do nosso ambiente, tanto fora quanto dentro de casa. Por isso as estratégias detox são tão importantes!

Converse com seu médico sobre testes para detectar contaminantes ambientais e metais pesados no seu corpo. Existe um exame específico para isso, que você pode conhecer neste outro texto.

Lembre-se: o estresse crônico está presente a todo momento… Mas felizmente já sabemos o que fazer para reduzi-lo.

Então, cabe a você tomar a responsabilidade pela sua vida e agir agora. O resultado é uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link