Alimentação

Noz-pecã: Gordura Natural Boa que Previne Diabetes e Doença Cardiovascular

Se você realmente quer o melhor para sua dieta e para sua saúde, já sabe que as castanhas são grandes aliadas. Uma delas é a noz-pecã (Carya ilinoensis). De origem norte-americana, é da família das juglandáceas, assim como sua “parente”, a incrível noz da Pérsia.

A noz-pecã também é rica em gordura saudável e tem pouca proteína, tratando-se de uma boa escolha alimentar. Se você quer promover a cetose nutricional, sabe o quanto precisa de gorduras naturais boas como essa.

Essa condição faz com que seu combustível básico para obtenção de energia seja as gorduras, e não os carboidratos. Junto com abacate, óleo de coco e gorduras de animais criados a pasto – tanto da carne quanto do leite e ovos – castanhas como a noz-pecã e a macadâmia são fundamentais.

As pesquisas mostraram ainda que essa noz pode ajudar a baixar o colesterol LDL e promover artérias saudáveis. Ela contém:

  • Altas concentrações de vitaminas antioxidantes e minerais, como o magnésio e manganês.
  • Abundante em ácido oléico, saudável para o coração.

Diabetes e doença cardiovascular

Um estudo recente mostrou que comer cerca de 40 g diárias de noz-pecã pode ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares e diabetes. A pesquisa analisou homens com idade média de 59 anos, divididos em grupos que consumiam ou não a pecã. Segundo os pesquisadores, como já era de se imaginar, isso se deve às gorduras boas da noz.

Já uma pesquisa anterior demonstrou que dietas que contavam com a pecã tiveram bons resultados com relação ao colesterol. Houve diminuição do LDL – aquele considerado “ruim” – e aumento do “bom” colesterol, o HDL.

Então, que tal considerar colocar a noz-pecã na sua dieta?É uma ótima ideia, principalmente para quem já aderiu à dieta keto. E não se esqueça das outras castanhas, que também são maravilhas da natureza!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *