Bem-Estar

Música pode Auxiliar o Desenvolvimento Cerebral de Bebês Prematuros

Esta é uma história muito interessante descoberta por pesquisadores da Suíça. Ela mostra uma incrível relação entre bebês prematuros e música, e comprova como os sons têm um papel importante na nossa saúde.

A cada ano, no Hospital Universitário de Genebra, na Suíça, nascem cerca de 80 bebês prematuros. E estamos falando de algo entre 24 a 32 semanas de gravidez, ou seja, alguns nascem 4 meses antes do previsto. Por conta disso, evidentemente, precisam ficar na UTI neonatal…

O problema é que esses bebês ainda não têm seus cérebros plenamente desenvolvidos, e essa prematuridade pode estar relacionada a problemas cognitivos no futuro, como déficits de atenção ou dificuldades de aprendizagem. Será que haveria, então, alguma forma de ajudar nesse desenvolvimento?

Sons especiais para bebês prematuros

O desenvolvimento cerebral precisa, nesses casos, prosseguir em um ambiente diferente daquele em que era para acontecer. Do útero materno, passa para uma incubadora de hospital com estímulos totalmente diferentes, como sons de porta se abrindo e fechando, instrumentos médicos etc.

Pensando nisso, os pesquisadores convidaram um músico para juntos desenvolverem melodias mais adequadas às crianças. Eles analisaram quais instrumentos musicais seriam os melhores e criaram músicas especiais para diferentes momentos:

  • Músicas para o momento de acordar;
  • Músicas para serem ouvidas durante o dia;
  • Músicas para ajudar a dormir.

Foram criados então 3 tipos de sons ambiente usando harpa, flauta e sinos musicais. E sabe o que aconteceu?

Música e desenvolvimento cerebral

Os pesquisadores compararam bebês prematuros que ouviam as músicas diariamente com aqueles não tinham o mesmo tipo de experiência. Os “musicais” simplesmente tiveram suas redes neurais melhoradas.

A conectividade funcional entre diferentes redes, como a frontal, auditiva etc. aumentou. E o resultado foi uma organização de redes cerebrais mais parecida com as de bebês que nasceram no tempo certo.

Agora, os pesquisadores querem saber quais os resultados desse tipo de terapia no desenvolvimento futuro das crianças. De qualquer forma, é muito interessante ver o que a música é capaz de fazer por nós. Fantástico, não é mesmo?

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *