Prevenção

Música Eletrônica no Combate à Dengue?

Essa é uma daquelas notícias curiosas que mais parecem uma brincadeira… Mas acontece que realmente houve essa interessante pesquisa. Um time de cientistas asiáticos decidiu investigar como o mosquito da dengue reagia à música eletrônica.

No estudo, foi escolhida a faixa Scary Monsters and Nice Sprites, maior sucesso do famoso DJ Skrillex. Os Aedes aegypti expostos ao som reagiram da seguinte forma:

  • Os mosquitos do sexo feminino tiveram dificuldades em sugar todo o sangue das cobaias depois de “ouvirem” a música eletrônica.
  • As “mosquitas” expostas também demoravam mais tempo para atacarem as cobaias e se alimentarem.
  • Os mosquitos do sexo masculino reagiram de forma ainda mais contundente. Comparados ao grupo de controle, que não foi exposto à música, eles diminuíram drasticamente suas taxas de reprodução!

Incrível, não é mesmo? Mas por que será que isso acontece? Por acaso os mosquitos da dengue detestam música eletrônica?

Embora essa notícia tenha saído na mídia e possa gerar brincadeiras entre as pessoas sobre esse tipo de som, é evidente que não se trata de gosto musical.

A escolha dos pesquisadores pela música eletrônica do DJ Skrillex se deu por ele ser conhecido pelo costume de mixar frequências muito altas e muito baixas em suas músicas e remixes. É essa alternância de frequência sonora que afetou o Aedes aegypti!

Buscando formas mais naturais de combate aos mosquitos

Os cientistas acreditam que esse estudo é um exemplo claro de que se pode utilizar o som e suas diferentes frequências para combater a dengue e outros insetos causadores de doenças.

Para nós, é uma amostra também de que o uso de métodos menos agressivos e químicos para esse tipo de prevenção é possível. Como sempre comento, muitas vezes os repelentes e pesticidas químicos fazem mais mal que bem, já estando correlacionados a doenças graves, como déficit de atenção com hiperatividade.

Algumas formas naturais de se prevenir dos mosquitos e outras pragas são:

  • Tirar o lixo frequentemente;
  • Lavar a louça imediatamente depois de usá-la;
  • Varrer e passe o aspirador de pó diariamente;
  • Guardar as frutas maduras na geladeira;
  • Manter a cozinha e o banheiro tão secos quanto possível;
  • E, claro, sempre lembre da máxima: cuidado com a água parada!

Experimente também as fórmulas naturais e seguras, como a hortelã, os cravos e a pimenta-caiena, para manter os insetos para fora. Já expliquei anteriormente sobre como fazer um repelente natural com óleo de eucalipto citriodora. Além disso, no post sobre o zika vírus dei outras dicas sobre repelentes.

Aproveite, se proteja e Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *