Mulheres que Trabalham Fora são mais Saudáveis!

Já faz algum tempo que as mudanças sociais levaram as mulheres ao mercado de trabalho. Anteriormente, sua função ficava relegada ao trabalho de casa, mas hoje elas conquistaram seu espaço em todas as áreas e continuam conquistando mais a cada dia.

Mas você já parou pra pensar como isso afeta a saúde delas? Uma pesquisa recente traz algumas informações muito interessantes sobre esse aspecto. Os pesquisadores acompanharam 5.100 mulheres por décadas, começando em 1967, quando elas tinham entre 30 e 44 anos.

Elas foram avaliadas ao longo do tempo em algumas ocasiões e levaram o estudo a várias conclusões. Em 2003, quando tinham entre 66 e 80 anos, observou-se que as que trabalharam nos primeiros 20 anos da pesquisa relatavam ter menos limitações físicas e sintomas de depressão do que aquelas que não trabalhavam fora.

O efeito continuou valendo mesmo durante a terceira idade, como pôde ser visto nos anos seguintes. O risco de morte também foi menor, e não foi pouco. As que trabalhavam no mercado de trabalho tinham 25% menor risco de morte do que as que não estavam no mercado ou eram donas de casa.

O emprego e sua influência a saúde das mulheres

Outro dado curioso é que mesmo aquelas que relataram ter experiências ruins no trabalho ou não gostarem dos empregos tinham índices de saúde melhores. Isso valia até mesmo para as mulheres que diziam que o emprego lhes tirava a saúde.

Jeniffer Caputo, pesquisadora do Instituo Max Planck, resumiu: “Nossas descobertas corroboram a conclusão de que a saúde das mulheres é beneficiada pelo emprego, independentemente de sua situação econômica e mesmo que elas nem sempre tenham as melhores experiências de trabalho. Pela primeira vez, fomos capazes de mostrar uma relação positiva de longo prazo entre trabalhar na meia-idade e saúde durante muitos anos seguintes, mesmo após a idade da aposentadoria”.

Fica então mais essa dica! Você, mulher, quer conhecer outras informações indispensáveis para a sua saúde? É só clicar aqui e conferir uma lista especial de artigos. Aproveite e Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link