O Mistério da Groselha: Afinal, ela é Boa ou Ruim?

Se tem algo que fez parte da infância de muita gente é o xarope de groselha. Aquela bebida açucarada é algo que traz boas memórias para algumas pessoas, que sempre se lembram quando saboreavam a iguaria entre uma brincadeira ou outra.

Como você pode imaginar, pelo teor de glicose que isso contém, nem de longe seria algo indicado como bom para a saúde, certo? Mas sabia que a groselha, na verdade, é uma fruta vermelha que tem até características interessantes e saudáveis?

A frutinha tem o nome científico de Ribes rubrum, sendo nativa da Europa. Há também outras espécies similares presentes em outros continentes, da Ásia à América. Além da groselha vermelha, usada no xarope, há também versões como as groselhas pretas, por exemplo.

O que há na groselha?

Ao analisar a fruta, veremos que ela contém muitas vitaminas e minerais, mas chama atenção a quantidade de vitamina C. A cada 100g de groselhas vermelhas há cerca de 41 mg dessa importante vitamina.

Para se ter uma ideia, a mesma quantidade de laranjas conta com cerca de 53 mg, uma quantidade nem tão maior assim. Aposto que isso nem passava pela sua cabeça!

Lembre-se que consumir alimentos com vitamina C é fundamental, pois nosso organismo não a sintetiza. Isso ocorre devido a um “defeito genético”. Outros animais conseguem sintetizar a vitamina C a partir da glicose (açúcar sanguíneo), usando quatro enzimas.

Já nós humanos, temos só as primeiras 3 enzimas da série, e assim não conseguimos fazer o mesmo. É por isso que devemos ingerir a vitamina C por meio da dieta. E nisso a groselha in natura pode até ajudar. Outras vitaminas presentes são:

  • Vitamina K
  • Vitamina E
  • Colina
  • Vitamina B1
  • Vitamina B6
  • Vitamina B9

Dentre os minerais, há:

  • Boas quantidades de manganês e ferro
  • Potássio
  • Fósforo
  • Cálcio e zinco, porém, em concentração mais baixa

Seria a groselha boa para cistite?

A groselha contém também uma substância importante para o tratamento de infecções urinárias. Trata-se da D-Mannose, um princípio ativo conhecido por nutrir a flora do trato urinário e ajudar no combate à infecção.

Embora ela possa ser encontrada nessa fruta, não tem uma concentração tão considerável quanto na cranberry, geralmente mais utilizada com essa finalidade.

Na verdade, o melhor seria usar diretamente a D-Mannose como suplemento, que chega a ser até 50 vezes mais potente que o cranberry. Mas converse com seu médico sobre a melhor indicação para o seu caso.

Cuidado com o xarope!

Bom, comecei o texto falando do xarope de groselha, pelo qual essa fruta sempre é lembrada. E termino fazendo o alerta para que você evite esse xarope a qualquer custo.

A groselha in natura já tem bastante frutose, e o suco ou xarope concentram mais ainda esse açúcar. É o mesmo caso dos sucos de laranja, por exemplo, como sempre comento. Sem contar que pode ainda haver adição de MAIS açúcar, conservantes e até corantes.

Você pode até ter doces lembranças – literalmente – de infância. Mas agora que é um adulto responsável, o melhor é evitar carboidrato ao máximo. Se ainda quiser aproveitar o sabor da groselha, uma boa pedida e adicionar a fruta (não o xarope) aos seus smoothies verdes. As fibras dos vegetais folhosos ajudarão e equilibrar a frutose e você terá um ganho em saúde. Aproveite, mas de forma saudável!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link