Máscaras: Usar ou Não?

No início da pandemia do novo coronavírus, o que se pedia era que as máscaras fossem deixadas apenas para os profissionais de saúde. Depois, se orientou o uso a todos aqueles que apresentassem algum sintoma. Mais recentemente, a orientação mudou, e se pede que todas as pessoas usem, mesmo máscaras de pano ou feitas em casa.

Diante disso tudo, o que tem a ciência a nos dizer? É uma boa ideia ou não usar as máscaras para se proteger do COVID-19? Até então, se tinha alguma dúvida sobre os reais benefícios, mas diante do perigo representado pela pandemia, a resposta dos especialistas é que sim, trata-se de uma medida importante.

Em um artigo recente, publicado no periódico BMJ, a professora Trisha Greenhalgh, da Universidade de Oxford, em conjunto com outros pesquisadores, afirma que as máscaras podem ter um bom impacto na prevenção da transmissão do COVID-19.

Embora não seja possível medir exatamente qual esse fator de proteção, os especialistas comentam que se trata de um bom custo-benefício. Ela é barata e relativamente fácil de conseguir – principalmente se feita em casa, se não houver disponibilidade para compra. Eles escrevem:

“Máscaras são simples, baratas e potencialmente eficazes. Acreditamos que, usados ​​tanto em casa (principalmente pela pessoa que apresenta sintomas) quanto também fora de casa em situações em que é provável encontrar outras pessoas (por exemplo, durante compras ou no transporte público), elas podem ter um impacto substancial na transmissão com um impacto relativamente pequeno na vida social e econômica”.

Mais pesquisadores defendem o uso de máscaras

Em um editorial, também publicado no BMJ, outros pesquisadores afirmam o mesmo. Os cientistas de uma universidade chinesa comentam que como o momento é de extremo cuidado, vale a pena apostar nesse tipo de proteção.

Eles afirmam que mesmo as máscaras de pano, que muitos argumentam não serem tão eficazes, ainda são melhores do que não usar máscara nenhuma. Já no caso de profissionais de saúde, esses sim devem sempre utilizar as descartáveis, pois estão em contato direto com o público e na linha de frente do combate. 

Mesmo com as máscaras, ainda é importante ressaltar que o distanciamento social é a medida mais eficaz de proteção. Sem nos esquecer também, é claro, de lavar as mãos corretamente, com sabão, por pelo menos 20 segundos. A limpeza é fundamental. Fique atento e Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link