Quanto mais Exercícios, Menos Tempo no Hospital!

Deixa eu lhe fazer uma pergunta… Você conhece alguém que gosta de ser internado no hospital? Olha, tenho certeza de que a resposta é um grande NÃO! O que todos queremos é ter saúde e viver bem. É ótimo saber que a medicina evoluiu a um ponto de poder tratar eventuais doenças, mas o principal é EVITAR que eles aconteçam, concorda?

Dizer que praticar atividades físicas faz bem é repetir algo que todo mundo já sabe. Mas se é algo de conhecimento geral, por que alguns ainda insistem em se manter sedentários? Essa é uma resposta que difere de pessoa para pessoa, e cada um pode se avaliar seguindo a própria consciência…

Mas a verdade é simples: se você não se cuidar e se movimentar, é certo que mais cedo ou mais tempo vai enfrentar problemas de saúde. Mas agora o que uma pesquisa fez foi estipular exatamente como isso pode ocorrer. A avaliação dos cientistas concluiu que pessoas que praticam exercícios frequentam menos o hospital!

Prática de exercícios x hospitalização

Pesquisadores britânicos acabam de divulgar o resultado de seu estudo sobre a quantidade de exercícios físicos e sua relação com a hospitalização. Eles avaliaram mais de 25 mil homens e mulheres adultos com idades entre 40 e 79 anos. A avaliação foi feita usando os dados do sistema de saúde daquele país. Os testes começaram a ser feitos na década de 1990.

Os resultados mostraram que nos 10 anos que seguiram à coleta de informações, as pessoas que eram ativas, praticando algum tipo de atividade física, tinham entre 25 e 27% menos chance de ficarem internados em hospitais por mais de 20 dias ou ter 7 internações em um mesmo ano.

Mas os cientistas continuaram acompanhando essas pessoas. Nos 10 anos seguintes, os voluntários que se mantiveram fisicamente ativos ou aumentaram os exercícios melhorar os números. Agora, eles tinham 34% menos chance de ficarem internados do que os sedentários.

Os que se mantinham inativos também tiveram suas experiências hospitalares traduzidas em números. Em média, essas pessoas passaram 4 dias a mais hospitalizadas nos 10 anos do que as que praticavam atividades. Temos que concordar que é uma ótima estatística – ao menos para aqueles que reconhecem a necessidade dos exercícios, é claro.

A quantidade importa?

O que muito se pergunta é a quantidade de atividade necessária para se manter com saúde. Nesse caso, os pesquisadores comentam que foram analisados tanto os exercícios feitos como forma de lazer quanto em atividades profissionais que exigiam esforço físico. Os dados mostram que apenas um pouco de aumento pode trazer os bons resultados. O autor do estudo, Robert Luben, do Instituto de Saúde Pública, comenta:

“Nosso estudo fornece algumas das evidências mais claras ainda de que pequenos aumentos viáveis ​​na atividade física usual reduzem substancialmente o uso futuro do hospital por pessoas de meia-idade e mais velhas e aliviam significativamente a pressão sobre os serviços de saúde”.

É claro que, como vimos acima, quando se aumenta o ritmo, os benefícios também aumentam. O importante, no entanto, é que você comece agora e mantenha-se de alguma forma ativo. Tudo depende de como praticamos os exercícios.

Se você quer algo simples, rápido e ao mesmo tempo intenso e eficiente, precisa experimentar o treino supra-aeróbico, que indico em meu livro 20 Minutos e Emagreça. Trata-se de uma atividade que alterna a intensidade várias vezes, promovendo melhor condicionamento físico, saúde cardiovascular, emagrecimento e aumento de massa muscular.

O melhor é que pode ser feito andando, na bicicleta, na esteira, na piscina… Onde for melhor e mais acessível no seu caso. Para ver o passo a passo de como fazer, é só clicar aqui para conferir um artigo especial sobre o assunto. Tenho certeza que você não está planejando passar alguns dias no hospital tão cedo. Essa é a chance de se prevenir. Basta agir! Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link