Mais de 80% dos Infectados pela Covid-19 Não Tinham o Suficiente Desta Vitamina Comum

Quando o assunto é Covid-19, o que temos por aí são várias notícias desencontradas.

E enquanto isso, há também diversas tentativas de tratamento e criação de vacinas para finalmente dar um fim a essa pandemia.

Mas a pergunta que devemos nos fazer nesse momento é…

Como nos proteger de forma eficaz?

Como manter a saúde e aumentar a proteção do corpo?

É óbvio que ainda não há uma cura, mas quanto mais o seu organismo estiver saudável e com um nível adequado de vitaminas, minerais e outros nutrientes, mas forte ele estará para combater a doença se ela chegar.

Uma pesquisa recente, feita na Espanha, claramente demonstra isso.

Os pesquisadores avaliaram 216 pacientes que precisaram ser internados por causa da Covid-19.

E sabe o que eles descobriram?

Que nada mais nada menos que 80% dessas pessoas estavam com níveis baixos de uma vitamina importante.

Trata-se de uma das vitaminas mais fáceis de conseguirmos. Mesmo assim, em todo o mundo as pessoas estão deficientes…

Estou falando da vitamina D.

Precisamos concordar…

O fato de uma grande maioria de pessoas internadas com Covid-19 estarem com falta dela deve ser levado em consideração, não é mesmo?

Tanto que o autor do estudo, o Dr. José L. Hernández, da Universidade de Cantabria, comenta:

“Uma abordagem é identificar e tratar a deficiência de vitamina D, especialmente em indivíduos de alto risco, como idosos, pacientes com comorbidades e residentes de asilos, que são a principal população-alvo do COVID-19.

O tratamento com vitamina D deve ser recomendado em pacientes com COVID-19 com baixos níveis de vitamina D circulando no sangue, uma vez que esta abordagem pode ter efeitos benéficos tanto no sistema músculo-esquelético quanto no sistema imunológico.”

Mais uma vez é importante ressaltar, não estamos falando de nenhuma “cura”, mas de uma constatação simples: se seu corpo não tem vitamina suficientes, como ele vai lutar contra essa ou qualquer outra doença?

Lembre-se que, entre outras funções, a vitamina D tem impactos diretos na nossa imunidade!

Como obter vitamina D naturalmente

Conseguir manter bons níveis de vitamina D não deveria ser nenhum problema em países tropicais, como o Brasil.

Mesmo assim, por aqui também temos visto muitas pessoas com níveis abaixo do esperado.

A lavagem cerebral feita nas últimas décadas, que fez as pessoas ficarem com medo de tomar sol, é uma pista de porque isso acontece…

Fomos orientados a ficarmos sempre à sombra e só no expor ao sol em certos horários, cheios de filtro solar.

Mas na verdade, se você quiser ter ótimos níveis de vitamina D, vai ter que contrariar algumas dessas regras – regras erradas, é bom que se diga.

Para conseguir vitamina D, é preciso:

1 – Expor grandes partes do corpo ao sol. Só braços e pernas não é suficiente.

2 – Faça isso entre 10h e 15h, sem protetor solar. É quando há maior incidência de raios UVB, que permitem a produção de vitamina D. (Sim, é uma recomendação contrária ao que você sempre ouviu).

3 – Mas não vá se queimar. É preciso pouco tempo. Apenas o suficiente para que sua pele fique com o tom mais róseo. Depende da pele, mas na maioria dos casos se chega a esse tom com cerca de 20 minutos. Se for ficar mais que isso, aí sim use proteção para o corpo todo.

4 – Pode-se usar chapéus ou filtro solar para proteger o rosto e área dos olhos, o que não vai atrapalhar a produção de vitamina D.

5 – Evite tomar sol através de janelas de vidro. Embora não consigamos ver, os vidros filtram os raios UVB, necessárias para a vitamina.

6 – Consuma gorduras. A vitamina D é lipossolúvel, ou seja, precisa de gordura para ser absorvida pelo corpo (no caso da vitamina D ingerida pela alimentação). Opte sempre por gorduras naturais boas, como óleo de coco, azeite de oliva e gorduras de animais criados a pasto.

Vamos manter bons níveis dessa vitamina fundamental. Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link