Bem-Estar

Mais Algumas Plantas que Removem Poluição dos Ambientes

Já comentei por aqui sobre algumas plantas capazes de remover a poluição dos ambientes. Hoje vamos falar sobre mais informações sobre o assunto e mostrar novos exemplos para que você enfeite e proteja seu lar.

Você sabia que a poluição do ar dentro dos ambientes é cerca de 100 vezes pior do que dos ambientes externos? É a Environmental Protection Agency (EPA) que afirma isso.

E que 80% de todos os cânceres podem ser atribuídos a fatores ambientais? Pois é, quem afirma isso é o National Cancer Institute (NCI) e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Afirmam que em vez de os fatores genéticos serem responsáveis ​​pela maioria dos cânceres, como se poderia pensar, na verdade a exposição a substâncias químicas carcinogênicas e toxinas, especialmente dentro dos ambientes, são os principais fatores causadores

Além disso, esses agressores aumentam o seu potencial para doenças cardíacas, derrame e redução de função cognitiva.

E para piorar, você sabia que ficamos mais de 90% do nosso dia dentro de ambientes fechados como casa, escritório, academia, shopping center, escola e portanto, menos de 10% no ambiente externo?           

E nestes 10%, nas pessoas que trabalham, elas acabam distribuindo isso em cerca de 3% do seu tempo fora e 7% em trânsito entre a casa e o trabalho.

Mas respire fundo, pois há soluções bem mais simples para mediar o problema do que somente os caros sistemas de ventilação e filtragem de ar.

Os cientistas estão descobrindo outra maneira comprovada, prática (e francamente, mais atraente e acessível) de limpar o ar dentro de sua casa e do seu escritório…

As melhores plantas purificadoras do ar da sua casa

Esse assunto de purificação do ar através das plantas, conhecido como fitoremediação, foi motivo de intensa investigação por parte da NASA (National Aeronautics and Space Administration), já na década de 80 e por cientistas da  University of Geórgia e da Pennsylvania State University.     

Por décadas, essas pesquisas têm avançado muito e muitos cientistas já conseguem mostrar quais plantas seriam as mais úteis neste caso.

No 252º Encontro e Exposição Nacional da American Chemical Society, em agosto de 2016, o químico Vadoud Niri, da State University of New York of Oswego, apresentou as descobertas de sua equipe sobre as melhores plantas domésticas que removem a poluição.

Mostrou que cada planta tem um talento especial para remover determinados compostos orgânicos voláteis, ou VOCs, do ar.

Elas foram avaliadas em uma câmara selada, aonde foi possível demonstrar a eficiência e a taxa de remoção simultânea dos VOCs por essas plantas.

São elas:

Planta de Jade

Esta foi a melhor planta de casa para remover a poluição do tolueno, benzeno, etilbenzeno, p-xilenos e o-xileno além de acetona do ar interno, com redução de  91%.

O tolueno é liberado pela gasolina, tinta, querosene e lacas.    

Planta aranha

Estas plantas podem absorver até 90% de formaldeído e monóxido de carbono do fumo do tabaco e O-xileno de combustíveis e P-xileno encontrados em plásticos.

Esses solventes tóxicos são encontrados em tintas, tintas, borrachas falsas e pesticidas.

Bromélia

A bromélia pontuou muito bem na remoção de seis dos oito VOCs estudados. A planta tropical tirou do ar mais de 80% de cada um desses compostos em um período de 12 horas. É considerada uma das melhores plantas para se ter em casa ou no trabalho.     

Cacto das Caraíbas

São altamente eficientes na absorção de etilbenzeno. Este produto químico é emitido a partir de produtos eletrônicos, material de construção, produtos de jardinagem, brinquedos e móveis.   

Dracena

Absorve cerca de 90% da acetona, esse desagradável VOC encontrado no removedor de esmalte, que pode provocar dores de cabeça, tontura, irritação nos olhos e danos ao sistema nervoso central. 

A acetona não se limita a esmalterias ou salões de unhas, mas também está presente em produtos de limpeza domésticos, cimento de borracha e tinta.

Lírio da paz

Absorve a radiação eletromagnética de seus dispositivos digitais e umidificam o ar.

Hera inglesa

Retiram as toxinas da fumaça do cigarro e melhoram a qualidade do ar para pessoas que sofrem de asma.

Fícus

Limpam os odores do ar e reduz as substâncias tóxicas da sua casa e escritório.

Espada de São Jorge

Remove benzeno e formaldeído. Excelente para ter no quarto à noite, pois melhoram o suprimento de oxigênio.

Philodendron

Desintoxicam eficazmente o formaldeído. Mas cuidado, pois são tóxicos para cães e gatos.

O que está no ar que você respira?

Para você saber, estes compostos VOCs estão presentes em diversas fontes dentro de casa como:

  • móveis, tintas, carpetes e outros pisos, materiais de construção, copiadoras, adesivos, estofados, impressoras, pesticidas, limpadores, purificadores de ar e velas.
  • perfume de colegas de trabalho e outros produtos de higiene pessoal e até mesmo roupas limpas a seco.
  • amianto, monóxido de carbono e formaldeído
  • retardadores de fogo

Sintomas da síndrome do edifício doente

Esta é a denominação do excesso de poluição dos ambientes causando consequências para a saúde e comprometimento de ambiente de trabalho.

Os sintomas são:

  • sensação gripal
  • irritação e lacrimejamento de olhos e nariz 
  • dor de garganta, tosse seca
  • reações de hipersensibilidade
  • piora de asma
  • dores de cabeça, tontura
  • comichão na pele e alergias
  • fadiga
  • mudanças de personalidade
  • dificuldade de concentração (nevoeiro cerebral)
  • produtividade reduzida

Considerações finais:

Você não precisa sentir o cheiro de VOCs para que eles causem danos.

Escolha plantas orgânicas se possível.

Evite vasos de plástico, pois estes liberam gases tóxicos.

Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • The National Human Activity Pattern Survey (NHAPS) A Resource for Assessing Exposure to Environmental Pollutants. U.S. Environmental Protection Agency
  • Live Science. Retrieved 5 September 2016
  • Jade. (2016). Old Farmer’s Almanac. Retrieved 5 September 2016
  • Bromeliads.info. Retrieved 5 September 2016
  • Martin Anderson, T. (2016). Care of Your Cactus | Archives | Aggie Horticulture. Aggie-horticulture.tamu.edu. Retrieved 5 September 2016
  • Indian J Occup Environ Med. 2008 Aug; 12(2): 61–64.
  • Laboratory Medicine, January, 1996;27(1):36-40.
  • The Medical Clinics of North America, July 1992;76(4):935-952.
  • Family Practice News, September 1, 1995;11.
  • The Journal of Respiratory Diseases, July 1994;15(7):612-618.
  • Clinical Toxicology, 1991;29(3):315-374.
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *