Prevenção

Aprender a Tocar um Instrumento Musical Protege o seu Cérebro

Se você acompanha os artigos por aqui, já sabe que a música traz inúmeros benefícios para a saúde. Ela melhora humor, sono, estresse, ansiedade e até a hipertensão. Porém, o assunto de hoje está mais relacionado a “fazer” música: estou falando de tocar um instrumento musical.

Sabia que isso pode fazer muito bem para o seu cérebro?

É o que diz um estudo publicado no Journal of Neuroscience. Segundo a pesquisa, quando você toca um som em um instrumento musical, ocorre uma alteração nas suas ondas cerebrais. Isso melhora em um curto espaço de tempo sua audição e compreensão. Incrível, não é mesmo?

A boa notícia com relação a essa informação é que ela mostra que seu cérebro tem a capacidade de compensar problemas que prejudicam a capacidade mental, tanto doenças quanto lesões.

De acordo com um dos responsáveis pelo estudo, há uma diferença entre simplesmente ouvir o som de uma música e ser o responsável por produzi-lo em um instrumento musical. Segundo o Dr. Ross, professor de biofísica médica na Universidade de Toronto:

“Há hipóteses de que o ato de tocar música requer que muitos sistemas cerebrais trabalhem juntos, como os sistemas auditivo, motor e de percepção. Neste estudo foi a primeira vez que vimos mudanças diretas no cérebro após uma sessão, demonstrando que a ação de criar música leva a uma forte mudança na atividade cerebral”.

E olha que os resultados foram obtidos apenas com os participantes do estudo tocando um sino tibetano. Isso mesmo. Depois de ouvir o som, eles tinham somente que reproduzi-lo. Imagina então quando você aprende toda a complexidade de outros instrumentos musicais?

A ideia desses pesquisadores, agora, é observar como tocar instrumentos pode ajudar pessoas que foram vítimas de derrame. Eles querem desenvolver também tratamentos para o cérebro baseados na música.

Cérebro mais eficiente

Outro estudo, desenvolvido pelo Baycrest Centre for Geriatric Care, mostrou que aprender a tocar um instrumento musical também deixa o cérebro mais eficiente.

Na pesquisa, voluntários tinham de realizar alguma tarefa que necessitasse de certo esforço mental. E aqueles que sabiam tocar um instrumento tinham atividade cerebral menor que os que não tinham desenvolvido essa habilidade. O mesmo aconteceu com pessoas que falavam mais de uma língua.

Segundo o Dr. Claude Alaim, “Essas descobertas mostram que músicos e bilíngues exigem menos esforço para realizar a mesma tarefa, o que também poderia protegê-los contra o declínio cognitivo e retardar o início da demência. Nossos resultados também demonstraram que as experiências de uma pessoa, seja aprender a tocar um instrumento musical ou outro idioma, podem moldar como o cérebro funciona e quais redes são usadas.”

Ou seja, se você quer se prevenir de derrames, melhorar sua função cerebral e evitar a demência, treine o seu cérebro. Que tal aprender a tocar um instrumento musical? Certamente você terá um hobby saudável e ainda vai se proteger. Eis mais um caminho para uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *