Terceira Idade: Novos Objetivos Protegem Contra o Declínio Cognitivo

As pessoas na terceira idade estão sempre ouvindo conselhos sobre como prevenir o declínio cognitivo. Dentre eles estão praticar atividades que envolvam esforço mental, como quebra-cabeças e palavras cruzadas, por exemplo.

A alimentação, é claro, não pode ficar de lado, e existem vários alimentos e suplementos que podem ajudar nessa prevenção. Eles vão desde o chá verde até o ômega 3, passando por várias outras medidas que já comentei (clique aqui para ler um post especial sobre o assunto). Mas há algo que poucos se lembram…

A terceira idade também precisa de objetivos de vida

É isso mesmo. Pesquisas recentes têm demonstrado que um fator de risco para o declínio cognitivo é uma situação pela qual muitas pessoas na terceira idade passam, especialmente depois da aposentadoria: a falta de novos desafios ou objetivos na vida.

Seja por dificuldades físicas ou psicológicas, pessoas nessa fase acabam acreditando que não tem mais nada a fazer e alcançar. E é aí que está o problema! Veja, por exemplo, o que mostra a mais nova pesquisa da American Psychological Association…

Eles analisaram os dados de mais de 700 pessoas de um estudo maior sobre envelhecimento e saúde, comparando aqueles que se aposentaram na terceira idade com os que continuaram trabalhando. Concluiu-se que o segundo grupo, que continuou ativo, tinha menor risco de declínio cognitivo.

É claro que não se está pregando que as pessoas deixem de se aposentar. O próprio pesquisador, Dr. Jeremy Hamm, comenta que a questão está mais ligada a como cada um encara essa fase. Ele comenta:

“Nossa premissa era que nem todos os que se aposentam correm maior risco de declínio. Pensamos que os indivíduos que se aposentam podem estar mais ou menos em risco, dependendo de sua tendência a se desvencilhar de tarefas e objetivos desafiadores que, de outra forma, poderiam fornecer uma fonte de estímulo mental.”

Metas e atividade física

Essa não é a primeira pesquisa que conclui que ter metas nessa fase da vida faz bem para a saúde. Um estudo finlandês, feito com pessoas com idades entre 79 e 93 anos, concluiu que aqueles que ainda mantinham essa chama por conquistar objetivos viviam mais.

Para os pesquisadores, isso ocorre porque além disso motivar as habilidades cognitivas, acaba fazendo com que os idosos saiam mais de casa. Por si só, um bom exercício para a terceira idade, garantindo vários estímulos benéficos para o organismo. Portanto, se você está nessa faixa etária, não deixe o desânimo tomar conta. Sempre há algo novo para se conquistar!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

close-link
close-link