Estética

Formol para Alisar os Cabelos? Caia Fora Dessa!

Pois é, aconteceu mais uma vez! Recentemente a Anvisa proibiu a comercialização de mais quatro marcas de produtos para alisar os cabelos. O motivo? Elas continham o conhecido formol, um químico bastante perigoso que pode causar inúmeros danos à sua saúde.

Este tóxico deveria ser utilizado apenas como conservante em casos específicos, e nunca em produtos de beleza para serem diretamente utilizados pelas pessoas. Ainda assim, o formol nos cabelos é um velho conhecido dos brasileiros – apesar de terminantemente proibido. E os motivos são vários.

Formol e câncer

O motivo número 1 da proibição do formol em alisantes de cabelo é o risco de câncer. Nos anos 80, pesquisas indicaram que a substância causa câncer nasal em ratos. E nessa década a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos já o classificou como carcinogênico para humanos. Isso já faz 30 anos!

O que se descobriu é que, quando inalado, o formol afeta suas vias respiratórias. Não só o seu nariz, mas todo o percurso: do septo nasal até o seu pulmão, passando pela boca, laringe etc… Qualquer um desses locais pode sofrer então alterações celulares, e o resultado sabe qual é? Câncer.

A Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer (IARC) também o colocou na lista de substâncias causadoras de câncer nas pessoas, o mesmo acontecendo com relação a outros departamentos de saúde norte-americanos. Isso não é brincadeira!

Outros problemas com o uso do formol

No caso do alisamento dos cabelos, há também a questão da famosa “chapinha”. Quando ela entra em contato com o produto nos cabelos, o formol evapora – um vapor venenoso que pode causar danos aos olhos, inclusive evoluindo para conjuntivite.

Em contato com a pele ele pode causar:

  • Dor
  • Irritação
  • Queimaduras

Ou seja, produtos que contêm formol lesam a todos os envolvidos. Tanto quem está alisando o cabelo quanto quem oferece esse serviço – que pode até ser considerado um “serviço sujo”, tamanho o malefício para você.

Na próxima vez em que for ao salão, converse com seu cabeleireiro e faça o alerta. Afinal de contas, não vale a pena correr o risco de contrair um câncer só para ficar com os cabelos lisos, não é mesmo? Procure por tratamentos mais saudáveis, ou deixe seu cabelo exibir sua beleza natural. Por que não? Sua saúde vem em primeiro lugar!

Referências bibliográficas:

  • Formaldehyde and Cancer Risk. National Cancer Institute. Acesso em 14. ago. 2018.
  • U.S. Environmental Protection Agency, Office of Air and Radiation. Report to Congress on Indoor Air Quality, Volume II: Assessment and Control of Indoor Air Pollution, 1989.
  • International Agency for Research on Cancer (June 2004). IARC Monographs on the Evaluation of Carcinogenic Risks to Humans Volume 88 (2006): Formaldehyde, 2-Butoxyethanol and 1-tert-Butoxypropan-2-ol. Retrieved June 10, 2011
  • National Toxicology Program (June 2011). Report on Carcinogens, Twelfth Edition. Department of Health and Human Services, Public Health Service, National Toxicology Program. Retrieved June 10, 2011
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *