Fique Atento a estes Sintomas de COVID-19!

Em meio a essa pandemia de COVID-19, há muitas informações desencontradas. A maior parte delas são até bem intencionadas, pois as pessoas querem cuidar umas das outras e avisar sobre as melhores formas de proteção.

O problema é que nem sempre isso é baseado em estudos científicos sérios. O compartilhamento, “boca a boca” como se diz, acaba se transformando em sugestões pouco seguras. O que era para ajudar, acaba atrapalhando e expondo ainda mais as pessoas ao risco de se contaminar com o novo coronavírus.

Alerta aos sintomas de COVID-19

Por isso, nesse momento, é importante que você saiba quais são os principais sintomas de COVID-19. Dessa forma, poderá ficar alerta sobre essa doença que tem matado diariamente e sufocado os sistemas de saúde pelo mundo. Veja agora quais os principais sintomas segundo a Organização Mundial da Saúde.

Sintomas de COVID-19 mais comuns

  • Tosse
  • Febre
  • Cansaço

Sintomas menos comuns

  • Dores
  • Congestão nasal
  • Dor de cabeça
  • Conjuntivite
  • Dor de garganta
  • Diarreia
  • Erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés
  • Perda de olfato ou paladar

Sintomas mais graves de COVID-19

  • Febre e / ou tosse associada a dificuldade em respirar / falta de ar
  • Dor / pressão no peito
  • Perda de fala ou movimento

Como podemos ver, a maior parte dos sintomas comuns são similares aos de gripes, resfriados e até outras doenças. Será que haveria algum que ajudaria na precisão da indicação do novo coronavírus?

COVID-19: perda de olfato e paladar

Até agora, a perda de olfato e paladar já era listada como possível sintoma de COVID-19. Mas uma nova pesquisa encontrou evidências que demonstram que esse tipo de sintoma é um indicador extremamente importante da doença.

Pesquisadores da Universidade da Califórnia – San Diego avaliaram 1480 pacientes com sintomas de gripe que foram testados nas instalações de saúde da instituição.

Desses, 102 testaram positivo para COVID-19. O estudo mostrou que nesses infectados era muito alta a prevalência da perda de olfato e paladar. E essa restrição dos sentidos era intensa, e não moderada, podendo ser facilmente identificada pelos pacientes.

Segundo a Dra. Carol Yam, coautora do estudo, foi possível mensurar a importância desses sintomas na identificação da doença e a expectativa é de que as pessoas e a comunidade médica em geral passem a ter mais atenção a eles:

“Com base em nosso estudo, se você tem perda de olfato e paladar, tem mais de 10 vezes mais chances de ter uma infecção por COVID-19 do que outras causas de infecção.

O primeiro sinal mais comum de uma infecção por COVID-19 permanece febre, mas fadiga e a perda do olfato e do paladar segue outros sintomas iniciais muito comuns.

Sabemos que o COVID-19 é um vírus extremamente contagioso. Este estudo apoia a necessidade de estar ciente da perda de olfato e paladar como sinais precoces do COVID-19”.

Portanto, fica a dica!

Não deixe de seguir as recomendações dos órgãos responsáveis para se prevenir do novo coronavírus. Evite ao máximo o contato interpessoal, higienize adequadamente as mãos e use máscaras ao sair de casa.

Lembre-se também de manter uma alimentação saudável e de praticar atividades físicas, medidas que ajudam na manutenção da imunidade.

E se sentir alguns desses sintomas, procure ajuda o mais rápido possível. Especialmente no caso de perda intensa de olfato e paladar. Isso pode fazer toda a diferença para a sua saúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link