Qual a Diferença entre os Filtros de Água?

A água é o líquido mais importante para a nossa vida. Por isso é indispensável que você beba água de qualidade, caso contrário, algo que é fundamental para o seu organismo pode acabar lhe trazendo prejuízos. É nessa hora que precisamos de filtros de água eficientes, que cumpram seu papel.

Todos sabemos que a água que chega às nossas torneiras passa por tratamentos com utilização de produtos químicos. Em um primeiro momento, eles podem até serem úteis para remover alguns contaminantes, mas não são indicados para entrarem no seu corpo.

Soma-se a isso o risco de outros produtos químicos, dessa vez, aqueles provenientes da poluição, tanto de rios quanto de lençóis subterrâneos. Com nosso ar e nosso solo contaminados, não era de se esperar algo diferente das águas. Cabe então, a você, proteger a sua família!

Entendendo os filtros de água

Embora em outros países os filtros de água domésticos não sejam tão comuns, no Brasil é difícil encontrar uma casa sem algum deles. Mas nem todos funcionam da mesma forma, e você pode estar exposto aos perigos sem nem saber. A lista abaixo vai lhe ajudar a entender melhor sobre o assunto. Confira:

Filtros de carvão ativado

São muito comuns e estão em grande parcela das residências. O funcionamento é simples, com o carvão se ligando a alguns elementos presentes na água, removendo-os. Em geral, removem cloro, amianto, chumbo, mercúrio e produtos químicos orgânicos, como herbicidas e pesticidas.

Mas NÃO consegue remover elementos perigosíssimos como fluoreto, arsênico e nitrato.

Filtros de ozônio

Nesses filtros, o ozônio é utilizado para matar micro-organismos, como vírus, bactérias e fungos. O problema é que ele não remove produtos químicos, o que torna complicado o uso de filtros de água que funcionem exclusivamente à base de ozônio.

Filtros mecânicos

Filtram partículas maiores da água, mas assim como os filtros de ozônio, não removem produtos químicos comuns na água que chega às nossas casas.

Filtros de troca de íons

Removem minerais e metais pesados, mas NÃO remove micro-organismos, subprodutos do cloro e compostos orgânicos voláteis.

Filtros cerâmicos

Impedem a passagem de partículas e sedimentos maiores que estejam presentes na água, mas também consegue reter nem remover produtos químicos.

Filtros de luz UV

A luz UV, nesse caso, é usada para matar micro-organismos, mas como no caso dos filtros de ozônio, o processo não retira os químicos perigosos que geralmente se encontram na água do mundo moderno.

Filtro de osmose reversa

Possui uma membrana semipermeável que retém qualquer coisa maior que a molécula da água. Isso garante que a deixa apenas H2O pura, livre metais pesados, cloro, flúor, subprodutos de desinfecção, contaminantes orgânicos e inorgânicos.

O filtro de osmose reversa costuma ser criticado por retirar também da água minerais importantes para a nossa saúde. Mas ainda assim é a melhor escolha, pois você pode conseguir todos esses minerais por meio de uma alimentação saudável. O importante, no caso, é se manter livre de produtos químicos nocivos que nem todos os filtros conseguem remover. Portanto, este é filtro mais adequado, como sempre comento por aqui.

Espero que com essas informações você saiba fazer a escolha certa. Quando o assunto é filtros de água, todo cuidado é pouco. Eles são uma das linhas de frente para a proteção da sua família!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

close-link
close-link