Fibras e Diabetes: uma Relação Fundamental

O consumo desenfreado de alimentos refinados e industrializados é um dos grandes causadores das doenças atuais. Além de aumentarem os marcadores de inflamação no nosso corpo, consumir poucas fibras aumenta os seus riscos de diabetes.

E o que vemos é que esses números ruins crescem dia após dia, não só nos adultos, mas até nos mais jovens e crianças. Agora, alguns estudos realizados por pesquisadores neozelandesas lança uma luz a mais sobre a questão e tenta mensurar os danos – e também os acertos.

Essas pesquisas confirmam não apenas que consumir fibras é um fator preventivo para a diabetes, mas que o hábito também é benéfico para quem já tem a doença, seja ela de tipo 1 ou 2. 

Foram avaliadas 8300 pessoas com os dois tipos de diabetes. Os pesquisadores analisaram sua alimentação e os resultados foram claros: os que comiam maiores quantidades de fibras alimentares tinham menos risco de morte prematura.

Sim, é isso mesmo. Comer mais fibras literalmente pode salvar sua vida e prolongá-la, especialmente se tiver diabetes. Para se ter uma ideia dos números exatos, o consumo médio de fibras na Nova Zelândia, onde o estudo foi feito, é de 19 g por dia.

Mas os dados do estudo mostraram que quem ia além disso, comendo cerca de 35 g diárias, tinham um risco 35% menor de morrer cedo. Eu não sei você, mas se eu visse uma oportunidade de reduzir o risco de morte em mais de 1/3, não deixaria passar!

Nem tudo que é integral é bom para você

E quando você não consome as fibras adequadas, o que acontece? O uso de alimentos feitos com farinha refinada, como pães brancos e massas, traz diversos problemas. Eles provocam um pico de glicose, o que causa acúmulo de gordura do corpo e, em um prazo maior, a diabetes.

Além disso, essa falta de fibras prejudica seus intestinos e atrasa o processo de digestão. Então, comer pães e outros produtos industrializados integrais pode ser uma boa ideia, certo? Bom, nem sempre…

Os mesmos pesquisadores avaliaram algumas comidas integrais para saber se eles realmente cumpriam o que prometem. Eles orientaram voluntários a consumirem diferentes alimentos integrais.

Para efeito de comparação, alguns participantes comeram aveia integral minimamente processada, enquanto outros consumiram aveia integral vendida empacotada em supermercados. O mesmo foi feito com pães, comparando-se uma versão feita com grãos inteiros e pães integrais vendidos comercialmente.

Durante duas semanas os níveis de glicose dessas pessoas foram acompanhados e os resultados não podiam ser outros… Aqueles que comiam a comida minimamente processada tinham menor variação de açúcar no sangue e chegaram até a perder um pouco de peso.

Já os que comeram pão e grãos integrais industrializados não tiveram o mesmo desempenho nos testes de glicose. E pior: tiveram aumento peso.

Os pesquisadores afirmam, com isso, para se tomar cuidado mesmo com as comidas integrais. Só de passarem por determinados processos industriais elas já perdem em qualidade e podem mais atrapalhar que ajudar.

Cuidado com os grãos!

Bom, se tem algo que eu posso lhe aconselhar depois disso tudo é para tomar cuidado com os grãos – mesmo os integrais. A melhor dieta é a dos nossos ancestrais, que consumiam boa quantidade de gorduras naturais boas, proteína de forma moderada e muitos vegetais folhosos.

Assim você pode evitar os carboidratos, mesmo os dos grãos integrais. Os vegetais terão as fibras necessárias e você pode maximizá-las com smoothies verdes. Essa dica vale tanto para aqueles que tem diabetes quanto para todos que buscam uma alimentação melhor e mais energia. Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link