Atividade Física

Excesso de Proteínas Não Produz mais Músculos

Alguns raciocínios parecem simples, mas não são. Quando se trata do ganho de massa muscular, por exemplo, muita gente imagina: “se as proteínas formam os músculos, quanto mais proteínas, mais músculos, certo?” Errado!

Em uma pesquisa feita com homens idosos, em média de 73 anos de idade, descobriu-se que o aumento de proteínas não tinha influência significativa no ganho de massa nem na força muscular.

Eles foram divididos em diversos grupos: alguns consumindo 0,8g de proteínas por quilo e outros, 1,3 g por quilo. Alguns também receberam placebos e testosterona, com o objetivo de testar a interação entre o hormônio e as proteínas.

Após seis meses, eles foram submetidos a exercícios de força, corridas e a subir escadas. Aqueles que receberam mais proteínas não tiveram desempenhos muito melhores que os que receberam menos.

Isso significa que elas não têm influência no ganho de músculos? Calma, também não é assim. Segundo os pesquisadores, isso mostra que as recomendações de quantidade de proteínas devem levar em conta também a idade e o sexo das pessoas. Ou seja, o mesmo não vale para todos.

Cuidado com o excesso de proteínas

A pesquisa mostra outro dado importante: ela confirma que comer mais proteínas nem sempre traz os resultados que você espera. É claro que elas são fundamentais para nossa saúde, mas dietas com excesso podem mais prejudicar do que ajudar.

Se você consome mais proteína do que seu corpo precisa, ela é transformada em açúcar e acaba indo para o seu depósito de excesso, ou seja, vira gordura.

O que se aconselha, segundo os parâmetros médicos, é que se consuma 1g de proteína por quilo de massa magra. Mas, como já comentamos, esses valores mudam em casos especiais, como idosos, gestantes, atletas e até pessoas com altos níveis de estresse.

Uma dica importantíssima é sempre lembrar-se de consumir, junto com as proteínas, gorduras naturais boas, como manteiga, banha de porco, óleo de coco e carne com gordura. Também lembre-se sempre de escolher carne, ovos e laticínios de animais criados livres, pastoreando, que são as ideais para uma boa saúde.

Portanto, antes de embarcar em uma dieta que enfatize as proteínas, lembre-se das gorduras, vegetais e legumes com pouco amido. Assim, você evitará excessos e terá uma alimentação que leve a uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • JAMA Internal Medicine. April 2018.
  • Anim Sci Jun 5, 2009
  • Livestrong     Out 21, 2013
  • CDC: Protein
  • Livestrong     Jun 2, 2014
  • Am Geriatric Soc. Mar 2014
  • JAMA  April 2014
  • J Gerontol A BiolSciMedSci.1995 Nov;50 Spec No:5-8.
  • J Nutr.2015 Jul;145(7):1569-75
  • Clinical Nutrition. December 2014, Volume 33, Issue 6, Pages 929-936
  • Journal of the American Geriatrics Society. February 27, 2014
  • J Alzheimers Dis. 2012 Jan 1;32(2):329-39.
  • Am Journal of Physiology, Endocrinology and Metabolism. Jan 1, 2015: 308(1); E21-E28
  • https://drrondo.com/proteina-quanto-e-o-adequado-2/
  • https://drrondo.com/excesso-prejudicial-proteina/
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 300 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER
close-link

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 300 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre saúde e alimentação!
Conquiste uma super saúde agora!
(É GRÁTIS)
QUERO RECEBER
close-link

Excesso de Proteínas Não Produz mais Músculos