Excesso de ferro aumenta o risco de diabetes

Diabéticos e pessoas com propensão a desenvolver a doença – grupo constituído, principalmente, por quem tem casos na família – devem estar atentos a dietas com excesso de ferro.

Cuidados com esse nutriente são parte da rotina dos diabéticos, mas seu papel na ampliação do risco para quem ainda não desenvolveu a doença ainda é pouco difundido. A suspeita, existente há décadas, vem sendo confirmada por novos estudos: o excesso de ferro aumenta as chances de desenvolver diabetes.

O pâncreas, que produz a insulina responsável pela transformação do açúcar dos alimentos em energia, está entre os órgãos mais afetados pelo radical livre hidroxila, formado em presença do ferro. A prevenção consiste em evitar a suplementação do mineral sem orientação médica e moderar o consumo de carnes.

Exames de dosagem periódicos são recomendáveis – inclusive para evitar o outro extremo, a insuficiência de ferro, que também traz sérios danos ao organismo.

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link