Saúde

A Evolução Humana só Ocorreu pela Presença de Ômega 3

Você já ouviu falar no ômega 3, mas talvez não tenha ideia do tamanho de sua importância. Na idade do gelo, há cerca de 150.000 anos atrás, a raça humana quase se extinguiu.

Naquela oportunidade, o gelo glacial cobriu todo o globo. Com isso, as fontes alimentares da terra seca desapareceram. Só restaram algumas centenas de pessoas.

E é por descendermos delas que todos nós estamos vivos hoje.

O único lugar na Terra que poderia sustentar a vida humana foi a África, aonde eles se alimentaram de animais marinhos ao redor da costa.

Essa dieta de sobrevivência era à base de peixes de águas frias, fornecendo uma gordura essencial que os seus corpos não conseguiam, mas necessitavam desesperadamente para sobreviver e prosperar.

E até hoje todos nós precisamos dessa mesma gordura.

Trata-se dos ácidos graxos essenciais ômega 3.

Essas gorduras ômega 3, além de manter a raça humana viva, ajudou nossos ancestrais primordiais a desenvolverem uma visão clara para a vida.

Segundo um estudo recente da LSU Health Sciences Center, os ácidos graxos ômega-3, em especial o ácido docosahexaenóico (DHA), protege a retina de lesões letais, além de proteger seus olhos de danos que podem ocorrer no futuro.

Porém, faz mais que isso: age protegendo os neurônios especiais na retina contra lesões futuras e nutre o epitélio pigmentar da mesma.

É também a primeira linha de defesa contra a degeneração macular relacionada à idade, uma das principais causas de cegueira.

Ou seja, o DHA praticamente blinda a sua retina contra lesões.

No estudo, quando os ratos receberam DHA, ficaram com os olhos protegidos contra o estresse oxidativo.

Por terem se estabelecido ao longo de costas, rios e lagos, nossos ancestrais primitivos tinham muito DHA em suas dietas. Eles tinham acesso fácil a muitos peixes e animais selvagens.

Infelizmente, em nosso mundo moderno, nossa alimentação mudou drasticamente. Em vez de gordura de peixes e animais, comemos óleos industriais de milho, soja, girassol e algodão.

Benefícios do ômega 3 para a visão

Estudos mostram:

  • Ingerir mais peixe rico em ômega-3 pode reduzir o risco de síndrome do olho seco em 68%.
  • Glaucoma está ligado a níveis mais baixos de DHA e EPA, outra gordura ômega 3.
  • O consumo de peixe rico em ômega 3 pode reduzir o risco de degeneração macular relacionada à idade em 50%.

Fontes adequadas de ômega 3

Acompanhando os níveis de ômega 3 dos meus pacientes há anos, observa-se que é quase impossível para a maioria das pessoas obterem ômega 3 suficiente na alimentação. Portanto, na maioria dos casos é adequado uma suplementação, além dos alimentos certos.

A sugestão é se alimentar como os nossos ancestrais primitivos:

  • Coma pelo menos duas porções de peixes gordurosos capturados na natureza, como salmão, toda semana.
  • Outras fontes adequadas de DHA são peixes oleosos como cavala, arenque, anchova, sardinha, truta e atum fresco. Lembre-se que os peixes de criação têm muito pouco DHA.
  • Coma carne de gado criado a pasto, aves e ovos de animais criados soltos, além de caça selvagem.

Nutrientes que você precisa para uma ótima saúde dos olhos

Pule o óleo de peixe. A maioria das recomendações é para se consumir óleo de peixe para obter o seu DHA.

Mas, infelizmente, a imensa maioria dos óleos de peixe do mercado atualmente vem de águas poluídas. Estão carregados de toxinas.

Mas há uma escolha melhor…

Trata-se do óleo de krill, pois o seu DHA pode penetrar em quase todas as células do seu corpo. Em um estudo, as pessoas absorveram 46% mais ômega 3 do krill do que do óleo de peixe.

E o pequeno krill, parecido com camarão, não vive o suficiente para absorver grandes quantidades de toxinas.

Óleo de krill tem um perfil exclusivo de gordura, pois contém os três tipos: saturada, monoinsaturada e poliinsaturada.

– Calamari. O consumo de calamari uma ótima fonte de DHA, sendo mais concentrados do que o óleo de peixe e melhor absorvido.

Na sua composição, tem mais de 65% de DHA, a maior concentração de DHA que encontrada. Essas lulas também vivem em águas profundas, longe da poluição na superfície.

Astaxantina. Segundo os estudos a astaxantina aumenta o fluxo sanguíneo e a proteção antioxidante em todo o olho, protegendo contra danos oculares leves. Colabora no alívio dos olhos secos, da visão dupla e turva. As pessoas que a consomem relatam que conseguem enxergar com mais clareza e nitidez.

Bilberry ou extrato de mirtilo. Este superberry auxilia a tratar problemas de catarata e retina. Durante a Segunda Guerra Mundial, os pilotos da Força Aérea Real Britânica comeram geleia de mirtilo antes das missões para melhorar sua visão noturna. Procure por um extrato padronizado para 25% de antocianosides.

Lembre-se sempre de conversar com seu médico antes. Ele vai saber a melhor opção para o seu caso específico e quais as dosagens recomendadas.

Referências bibliográficas:

  • Authority Nutrition, DHA: A Detailed Review
  • Aquatic Living Resources. 1999. 12 (2): 105-120
  • The Harvard Gazette. October 19, 2005
  • Nature. 2005. 437: 362-368.
  • Archives of Ophthalmology. 2007
  • Prostaglandins Leukot Essent Fatty Acids. 2006
  • Nutr Res. 2009
  • 2011 Jan;46(1):37-46.
  • American Journal of Clinical Nutrition June 4, 2014: 100 Sup 1; 449S-452S
  • Cellular and Molecular Neurobiology. 2017
  • drrondo.com/reverta-cegueira-noturna-vitamina/
  • drrondo.com/dica-simples-nao-precisa-mais-oculos/
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER
close-link