Estética

Escargot: o Segredo da Beleza Francesa

Uma descoberta recente vem se somar a todo o arsenal alimentar que faz das mulheres francesas, tão famosas em todo o mundo pelo seu estilo sem esforço, pelos seus corpos esbeltos e pela sua pele impecável. Agora os especialistas em beleza não podem mais ignorar a famosa iguaria francesa, encontrada em restaurantes franceses caros: o escargot.

Por centenas de anos, o povo da França tem sido considerado o especialista em culinária de caracóis, mas esse segredo ficou debaixo de seus narizes todo esse tempo.

Aquela gosma viscosa de caracol, riquíssima em nutrientes, reverte completamente a aparência do envelhecimento.

Esse segredo foi descoberto a quase 12 mil km de distância, mais especificamente em uma fazenda no Chile, quando produtores de caracóis que estavam colhendo caracóis vivos para o mercado de escargot francês perceberam que a pele áspera em suas mãos estava repentinamente mais lisa e livre de manchas.

Acontece que os caracóis produzem uma enzima que promove uma pele jovem e bonita. Este composto contém uma combinação de antioxidantes, proteínas, carboidratos e peptídeos que remove as células mortas da pele, reduzindo a inflamação e mantendo a hidratação.

Mas essa gosma do caracol, o ingrediente do escargot, tem um segredo de pele ainda mais importante…

Um estudo publicado na revista Skin Pharmacology and Physiology mostra que as enzimas do caracol têm propriedades regenerativas para a pele humana, promovendo:

  • Eliminação de manchas solares e melhora dos sinais de fotoenvelhecimento
  • Importante atividade antioxidante com maior capacidade de eliminação de radicais livres
  • Regeneração da derme, essencial para uma pele bonita e saudável
  • Aumento da concentração de ácido hialurônico (AH), pois é uma fonte riquíssima. Com isso melhora a função do colágeno e da elastina em reter a umidade da pele, agindo quase como uma esponja, absorvendo a água. Na verdade, o ácido hialurônico absorve até 1.000 vezes seu peso em água.

O resultado disso é mais firmeza, elasticidade e flexibilidade à pele para reduzindo o aparecimento de rugas.

Quando você é jovem e saudável, é normal ter grandes quantidades de ácido hialurônico em vários tecidos do corpo, como a pele, as articulações e até mesmo os olhos. Ele fornece hidratação e suporte da pele.

Mas com o envelhecimento, seus níveis de ácido hialurônico começam a diminuir resultando em uma pele seca e flácida que faz você parecer mais velho que seus anos.

Quando você usa o ácido hialurônico topicamente, ele age quase que imediatamente, pois penetra na sua pele a nível celular, ao contrário de alguns outros hidratantes que simplesmente ficam na superfície da pele.

Outro estudo, cujos participantes apresentavam danos na pele, após apenas 12 semanas de uso relataram melhoras importantes em rugas dos olhos e textura da pele.

Outras 3 maneiras de aumentar o ácido hialurônico em sua pele

Você pode e deve aumentar o ácido hialurônico de dentro para fora. E não é somente com o escargot que se consegue isso.

Veja como:

  • Brodo (Caldo de osso). Este segredo de Hollywood é uma das suas melhores fontes de ácido hialurônico. Faça o seu próprio brodo usando ossos de bovinos criados a pasto, frango caipira (pele incluída) e pés de galinha.
  • Konnyaku (vegetal de raiz japonês). É uma fonte natural riquíssima em proteínas, magnésio, vitaminas A e C e ômega-3, precursores que promovem aumento de síntese de ácido hialurônico. Além disso, é por si só uma excelente fonte de ácido hialurônico
  • Glucosamina. Este suplemento também aumenta a produção natural de ácido hialuronico no seu corpo. Segundo os estudos deve-se consumir até 500 mg de glucosamina duas vezes ao dia com alimentos.

Então, ainda que você não frequente restaurantes franceses nem possa saborear um bom escargot, saiba que há o que fazer. É mais simples do que você imagina. Aproveite!

Referências bibliográficas:

  •  Skin Pharmacol Physiol.2008;21(1):15-22
  • J Drugs Dermatol.2013;12(4):453-457
  • BMC Musculoskelet Disord. 2008;9:120
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *